Segredos dos frutos (C - F)

Os frutos exercem uma grande influência sobre o nosso organismo e são especialmente ricos em vitaminas e minerais. Contêm princípios activos extraídos da polpa, da casca e até mesmo do caroço que constituem uma fonte de bem-estar. Na continuação desta série de artigos, seguem segredos de mais alguns frutos.
Caju
Existem diversas variedades: cajus amarelos ou vermelhos. O caju amarelo tem 220 mg de vitamina C, enquanto o vermelho, 275mg.
Além de poder ser consumido como aperitivo ou como ingrediente de pratos e doces requintados, a sua castanha é responsável pela fabricação de um óleo muito valorizado, utilizado como lubrificante em peças e aparelhos de alta precisão.
Fortalece o sistema imunológico e combate o stress.


Carambola
Extremamente exótica pela sua forma de estrela, a carambola é um fruto de médias dimensões, de cor amarela e de polpa macia.
É um fruto pouco calórico e rico, essencialmente, em provitamina A (caroteno). Rico também em proteínas, sódio, potássio e vitamina C, a carambola pode ser útil no controle da pressão arterial, flacidez e celulite.


Castanha
A castanha fresca contem 3% de proteínas, 1% de lípidos, 35% de hidratos de carbono, sais minerais (grande quantidade principalmente potássio e fósforo), celulose e 58% de água. Por outro lado a seca contem cerca de 7% proteínas, 3% de lípidos e 85% de hidratos de carbono.
Apresenta um valor nutritivo semelhante ao das amêndoas, e tal como estas devem ser bem mastigadas.


Cerejas
Contêm 0,6% de proteínas, 15% de amidos e açúcares, 0,5% de sais minerais (potássio, sódio, fósforo, magnésio, ferro e principalmente cálcio), e vitaminas A, B1, B2, C. As cerejas mais negras, normalmente as mais doces, contêm mais ferro, potássio e magnésio do que as variedades mais claras. Porém, todas as variedades contêm vitamina C e flavonóides, uma substância com poder antioxidante, o que significa que as cerejas ajudam a combater o envelhecimento e a fortalecer o sistema imunitário.
Estas frutas deliciosas são altamente purificadoras dos humores, desinfectam o intestino e mineralizam o sangue. Ideal para combater a prisão de ventre, estimular a digestão e as funções do pâncreas, além de terem propriedades diuréticas. O seu sumo ajuda a diminuir a febre.
Muito aconselhável em doentes que sofram de uricemia (estado mórbido provocado pela acumulação de ácido úrico no sangue), artrite e gota, pois são excelentes neutralizantes do ácido úrico, uma vez que contêm ácido salicílico.
Óptimo para o crescimento das crianças, devido à quantidade de sais minerais e ao alto teor de vitaminas que estimulam todos os processos de desenvolvimento e crescimento.
Deve evitar-se o consumo de água imediatamente depois de consumir cerejas.
Conserva-as no frigorífico para retardar as perdas de vitaminas, e para que se mantenham frescas. Lava-as imediatamente antes de as comer, uma vez que esta fruta apodrece rapidamente.


Clementina
Resultante do cruzamento da laranja com a tangerina, a clementina tem um sabor simultaneamente doce e acidulado. A sua casca é avermelhada e pode ser transformada em fruta cristalizada. Pouco calórica e fornece uma boa dose de vitamina C, cálcio, água e fibras.

Coco
É um alimento dos países quentes e grande produtor de força. Contém 34% de lípidos, 18% de hidratos de carbono, 4% de proteínas, e é abundante em sais minerais (cálcio, fósforo, magnésio e ferro), vitamina C e E.
Pela sua riqueza em potássio, actua como minimizador os efeitos da deficiência corporal desse mineral, que pode acarretar prejuízos das funções neuro-muscular (fraquezas e paralisias), cardíaca e respiratória.
O seu consumo é ainda benéfico para o aparelho locomotor, especialmente para prevenir doenças como a artrose e a osteoporose.
A água de coco contida no seu interior tem admiráveis propriedades mineralizadoras, purificadoras do sangue e útil contra a amebíase intestinal (doença produzida por um parasita).


Damasco
Esta fruta, também designada por alperce ou albricoque, contem 0,2% de proteínas, 15% de hidratos de carbono. Rico em vitaminas B3, B5, C, betacaroteno e ácido fólico, além de pequenas quantidades de B1, B2 e B6, o damasco possui alto teor de cálcio, magnésio, fósforo, potássio e enxofre. Nessa fruta encontram-se também pequenas quantidades de cobre, ferro e zinco. Devido ao betacaroteno, o damasco é muito saudável para a pele, todas as membranas e mucosas e para a visão.
Esta fruta, da qual existem cerca de 50 variedades, teve origem na Ásia Ocidental e espalhou-se pela Europa por intermédio dos Árabes. O seu sabor doce provém da elevada proporção de hidratos de carbono e sacarose que contém. Tradicionalmente é recomendado para tratar doenças pulmonares, como a asma, para prevenir a cegueira nocturna e diminuir o risco de cancro do estômago e do pulmão.
É um fruto de fácil digestão, com propriedades mineralizadoras e laxantes.
Embora com mais calorias que os frescos, os damascos secos são considerados um dos melhores frutos para a saúde, pois constituem uma fonte concentrada e prática de nutrientes, tendo mesmo feito parte da dieta dos astronautas Americanos em alguns dos seus voos espaciais.

Dióspiro
O dióspiro, ou caqui como também é designado, é um fruto baciforme, grande, comestível.
Em termos nutritivos, destaca-se o seu alto teor de açúcares. Fonte também de vitamina A, C e minerais diversos. Rico ainda em taninos (substância adstringente), especialmente quando não está demasiado maduro.
A pectina e a mucilagem que contem, conferem-lhe propriedades suavizantes e protectoras da mucosa intestinal.
O dióspiro é bastante sensível ao toque, devendo ser cuidadosamente manuseado.

Figo
Este fruto originários da Ásia Menor do qual se conhecem mais de 30 variedades, contem cálcio, fósforo, cobre, ferro e vitaminas A, B1, B2, e C. É laxante, diurético e desintoxicante, além de nutritivo porque apresenta grande quantidade de açúcar natural, aproximadamente 15%, indubitavelmente secos aumentam até 60% o seu açúcar.
Rico em potássio, quando seco, o figo tem seu valor calórico e mineral triplicado e a sua quantidade vitamínica reduzida pelo processo de desidratação. Os figos secos contêm boas quantidades de ferro, e no caso dos vegetarianos, constituem uma fonte fundamental para aumentar a ingestão deste mineral.
Era o alimento por excelência dos atletas na Grécia Antiga pelo seu elevado valor nutritivo. É uma fonte de benzaldeíde, um agente anticancerígeno, e de flavonóides, antioxidantes. O figo contem também enzimas que ajudam a digestão, além de ser rico em potássio, betacaroteno e fibras. O seu consumo é benéfico no combate ao ?mau colesterol?, a quem sofre de obstipação e de problemas ósseos.
Os figos frescos podem ser usados no tratamento de furúnculos, abcessos e aftas. Leva um figo fresco ao forno durante meia hora, corte-o ao meio e aplique a sua polpa morna na zona inflamada, até que o furúnculo forme uma cabeça.

Framboesa
Típica dos países europeus, essa pequena fruta vermelha e bastante doce, é óptima para sumos e gelados. Perfumada, é usada como essência em chás.
A framboesa é um fruto de Verão, resultante de cultivo ou de crescimento espontâneo, muito idêntico ao morango, mas bastante mais delicado.
É rica em pectina (substância essencial para a consistência das compotas), vitamina A e C e em fibras.
A framboesa provavelmente ajuda a prevenir o cancro do esófago, esse poder anticancerígeno está em dois polifenóis da sua pele: o ácido elágico (um falvonóide) e as antiocianinas.


Fruta-pão
Fruta de clima tropical, de grande tamanho, é comida cozida, frita ou assada, substituindo o pão na mesa e, ainda, produz uma boa farinha.

Referências:
http://www.diabetes.org.br/dicionario_alimentos/index.php
Revista Expresso, 29 Junho 2002


Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-118-Segredos-dos-frutos--C---F-.html

Inserido em: 2002.07.25 Última actualização: 2006.11.11

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Alimentação > Alimentos > Frutos
Alimentação > Alimentação Frugívora
Pessoas > Artigos por Autor > Cristina Rodrigues