Segredos dos frutos (G- L)

A sua existência vem da mais remota antiguidade. Ao longo da história, as diversas civilizações não dispensaram os frutos nos seus festins. Também a Bíblia descreve os deliciosos frutos suspensos nas árvores do Jardim do Paraíso. E ainda hoje, os frutos mais variados são alimentos indispensáveis em qualquer alimentação saudável e equilibrada.
Ginja
Espécie ácida de cereja, a ginga é famosa pelo popular licor - a ginjinha. É um fruto doce e perfumado.


Goiaba
A goiaba é um fruto de casca esverdeada e de polpa amarelada, com um formato entre o da pêra e o da maçã (embora o formato possa variar).
Fruto de uma árvore indígena do Brasil e das Antilhas, contem 17% de hidratos de carbono, sais minerais (fósforo e cálcio) e vitaminas A, B1 , B2 , B6 e C.
Muito nutritiva e pouco calórica. Por facilitar a assimilação das proteínas encontradas nos alimentos, é indicada para convalescentes e pessoas muito magras. Combate alergias, hemorragias e fadiga.

Groselha
Fruta de Verão, de reduzidas dimensões. Rica em vitaminas C, B2, B6 e E, a groselha possui bastante quantidade de ferro, cálcio, enxofre, cloro, magnésio e sódio.
Distinguem-se duas espécies destas bagas: as negras que são aromáticas e as vermelhas que são ácidas.
Indicada principalmente para os diabéticos, mantém a elasticidade e a resistência dos vasos sanguíneos e ajuda a prevenir constipações e infecções intestinais. O seu sumo, diurético, também pode ser usado contra afecções intestinais e da pele e como fortalecedor das gengivas.
Na sua preparação, devem lavar-se as groselhas, separá-las dos cachos e consumi-las cruas, de preferência. Devido ao seu tamanho, normalmente, a groselha não é consumida ao natural, mas sim em doçarias e xaropes.


Kiwi
É fruto de uma planta originária da China, cujas sementes foram levadas para a Nova Zelândia, no início do século XX. Aí foi rebaptizado com o nome de kiwi, a ave símbolo do país.
O kiwi é muito rico em vitamina C (duas vezes mais do que a laranja) e é uma fonte considerável de betacaroteno. É ainda rico em potássio, magnésio, ácido fólico (muito importante na dieta das grávidas). Contém uma enzima - a actinidina - que ajuda a digestão. Possui quantidades menores de outros nutrientes como vitamina B6, niacina, vitamina A ?que reproduz as células, agindo no combate às rugas da pele, riboflavina, cálcio, zinco, ferro e ácido pantotênico, fósforo e os aminoácidos glutamato e arginina.
Possui capacidade antioxidante, efeitos anticancerígenos, efeitos anti-inflamatórios e leves efeitos laxativos. Contribui também para equilibrar a tensão arterial, aumenta as defesas do organismo na prevenção das gripes e constipações. As quantidades razoáveis de fibras solúveis, auxiliam a diminuição dos níveis de colesterol no sangue.
É uma das poucas frutas de coloração verde quando madura, sendo a clorofila responsável pela cor verde. A clorofilina, derivada da clorofila, é um potente inibidor da Aflotoxina B1, substância cancerígena.


Laranja
Introduzida na Europa pelas Cruzadas, contem vitaminas abundantes A, B1, B2, e C e muitos sais minerais, entre eles, potássio, magnésio, cálcio e fósforo. É um fruto diurético, antirraquítico e possui propriedades preventivas e curativas. A laranja é altamente depurativas e as suas qualidades podem beneficiar reumáticos, nefríticos, dispépticos, hepáticos, convalescentes, constipados, obesos, febris, ulcerosos, etc. É uma fruta que estimula o sistema nervoso, eficaz, por isso, contra as convulsões nervosas, enxaquecas, cãibras e insónias.
É uma das frutas mais valiosas na natureza, um verdadeiro tesouro da alimentação. Extremamente nutritiva, proporciona ao organismo uma grande quantidade de açúcar de fácil assimilação, laxante pela sua celulose e desinfectante do intestino devido ao seu ácido cítrico, daí a sua utilidade insubstituível nas enfermidades febris de origem intestinal. A laranja estimula também a secreção biliar e tem propriedades aperitivas, tónicas, anti-sépticas, antiescorbúticas e anti-hemorrágicas.
As infecções da garganta aliviam-se consideravelmente fazendo gargarejos com sumo de laranja. As folhas em infusão combatem as afecções cardíacas, têm virtudes digestivas, tranquilizantes e antiespasmódicas e são ainda eficazes contra as cefaleias. A tisana de flores de laranjeira relaxa o sistema nervoso e predispõe ao sono.
Os citrinos devem consumir-se muito maduros de maneira a evitar um excesso de acidez que pode irritar as mucosas ou causar descalcificação.


Lichia
Originário da China, é um fruto pequeno, de casca fina, mas rugosa e dura, com uma cor vermelha rosada intensa. A polpa é gelatinosa, translúcida, sucosa e de excelente sabor.
É uma fruta rica em vitamina C, com pequenas quantidades das vitaminas do complexo B e de minerais. É responsável por instigar o apetite, proporcionar efeitos reconstituintes para o organismo e favorecer a digestão.
Devido à grande quantidade de água que possui, a polpa da fruta repõe o líquido perdido pelo organismo nos dias mais quentes. O sabor é perfumado, o que faz com que sejam muito utilizadas na cozinha oriental, mas, também, como ingrediente de saladas de frutas.


Lima
Em meados do século XVIII, o cirurgião naval escocês James Lind, provou que o escorbuto, flagelo dos marinheiros, poderia ser evitado bebendo sumo de limas, limões ou laranjas, pois a doença é causada por deficiência de vitamina C. Além de outras aplicações, a lima é usada, hoje em dia, também para limpar o interior das chávenas de café e para dissolver os depósitos de cálcio das chaleiras de chá.
Dividem-se entre doces e azedas, possuem características opostas. Enquanto as ácidas (ou azedas) são ricas em vitaminas A e C, fósforo, cálcio e ácido cítrico, as doces (também conhecidas como limas-da-pérsia) contêm menos vitamina C. Esta última variedade é considerada um remédio pela medicina natural devido à sua baixa acidez, tendo por isso, a propriedade de restaurar o equilíbrio ácido-alcalino do organismo, além de ter acção contra gripes e constipações. Em relação às azedas, facilitam a digestão das gorduras e do álcool.
Fruto muito parecido com o limão, mas não tão ácido, as suas propriedades são análogas, mas inferiores às das laranjas e limões. Faz parte da receita tradicional das caipirinhas e oferece resultados idênticos aos do limão, quando utilizada em temperos.

Limão
Rico em sais minerais, especialmente em cálcio, fósforo, magnésio e potássio e contem vitaminas A, B1, B2, e C. É por excelência uma fruta medicinal, desinfectante, anti-séptica e germicida que deve as suas propriedades especialmente ao ácido cítrico que contem. O limão elimina o ácido de úrico do organismo, e é por isso indicado para reumatismo, gota e arteriosclerose. Combate ainda a diarreia, o constipação, alcaliniza o sangue e diminui a acidez do estômago.
Também é usado como dentífrico e para fazer gargarejos, além disso suaviza a pele e fortalece o couro cabeludo. O sumo também ajuda o coração a exercer sua função, regula a pressão sanguínea, é útil nos casos de anemia e estimula o fígado.
Convém, no entanto advertir para a possibilidade de uma desmineralização do sangue quando se abusa do limão, principalmente, em pessoas artríticas. Devido à sua acidez, é, sobretudo, utilizado em temperos e como ingrediente aromático de doçarias e bebidas.


Referências:
http://www.diabetes.org.br/dicionario_alimentos/index.php
Revista Expresso, 29 Junho 2002

Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-119-Segredos-dos-frutos--G--L-.html

Inserido em: 2002.07.25 Última actualização: 2006.11.11

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Alimentação > Alimentação Frugívora
Alimentação > Alimentos > Frutos
Pessoas > Artigos por Autor > Cristina Rodrigues