Segredos dos frutos (M - N)

Ainda hoje, os frutos continuam a encantar pelas suas formas peculiares, aromas e sabores inigualáveis. São alimentos de eleição de uma alimentação equilibrada e natural. Rematam, como nenhuma outra sobremesa, o final das refeições. E enquanto ingredientes da mais variada pastelaria, doçaria ou gelataria, os frutos dão, também, um toque muito especial, perfumando as mais diversas receitas. Alguns resultam, ainda, em magníficas entradas e outros, até acompanham alguns pratos principais, conferindo-lhes um agradável sabor agridoce.

 


Maçã
Diz-se que há mais de 4000 variedades entre as comestíveis e as de uso industrial. A sua composição química é: 85% de água, 0,5% de proteínas, 14% de hidratos de carbono e a sua grande capacidade mineralizadora deve-se à grande abundância de sódio, potássio, magnésio e fósforo. Contêm vitaminas A, B1, B2, B6 e C.
As maçãs vermelhas possuem maior teor de vitaminas e minerais, quando comparadas com as verdes.
O "fruto proibido" é uma boa fonte de vitamina C - o que significa que reforça o sistema imunológico, ajuda a cicatrização, combate o envelhecimento, entre outros benefícios - , e de pectina, uma fibra solúvel que combate o colesterol. Há estudos que demonstram que duas maçãs por dia ajudam a reduzir os níveis de colesterol no sangue até 10%. Por outro lado, a pectina ajuda o organismo a eliminar metais nocivos, como o chumbo e o mercúrio.
A maçã também limpa os dentes, fortalece as gengivas e os seus ácidos ajudam a fazer a digestão de alimentos gordos.
No tempo dos Romanos era usada para tratar sintomas de palpitações e melancolia.
Tem propriedades altamente terapêuticas e nutritivas, é um dos tesouros da alimentação racional. É um fruto depurativo e desintoxicante e é especialmente indicado para a diabetes, obesidade, acidez, diarreias, convalescências e favorece as secreções do aparelho digestivo, pelo que são muito recomendadas para as inflamações desse aparelho, como também do respiratório, dos rins e do fígado. Este pomo equilibra o ácido de úrico, impedindo a formação de cálculos.
Estudos clínicos recentes afirmam que o consumo de maçãs é fundamental para uma alimentação saudável pois contêm uma grande quantidade de flavonóides, que são conhecidos pelas suas fortes capacidades antioxidantes e que actuam eliminando os efeitos do mau colesterol. Daí o seu consumo ser benéfico para a saúde do coração. Além disso, as maçãs ajudam a as células do organismo a manterem-se jovens, diminuem o risco de contrair diversas formas de cancro e melhoram a função digestiva e respiratória. Em resumo, proporcionam um conjunto de nutrientes fundamentais ao equilíbrio do nosso organismo e dão energia ao corpo e à mente.
Além disso, as maçãs são a "comida rápida" ideal para o dia-a-dia, levam-se para todo o lado, são saborosas e contêm açúcares naturais que rapidamente fornecem energia ao organismo nas horas de maior fadiga. Como diz o ditado popular "Uma maçã por dia mantém o médico longe de nós".


Manga
Cultivada desde a Antiguidade, a manga é considerada a rainha das frutas da Índia, onde há mais de 500 variedades.
Fruta tropical de cor amarelada e de sabor agradável, contem sais minerais (potássio, cálcio e fósforo) e vitaminas do complexo B. Purifica o sangue e é um bom alimento.
Uma só manga fornece a um adulto toda a vitamina C necessária para um dia, 2/3 da vitamina A, cerca de metade das necessidades de vitamina E, 1/4 das fibras e uma combinação de minerais, tais como potássio e ferro. Possui grandes quantidades de betacaroteno, o que a torna numa fruta com fortes características antioxidantes, capaz de combater os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento das células. Com esta riqueza nutricional, a manga não podia deixar de ser considerada ideal para convalescenças.
Para ingeri-las de modo satisfatório, devem comprar-se maduras pois não é conveniente guardarem-se no frigorífico


Maracujá
O maracujá é uma boa fonte de hidratos de carbono. Contém vitaminas A e C, além de vitaminas do complexo B. É rico em minerais como cálcio, fósforo e ferro. O maracujá ainda conta com a presença da pasiflora ou maracujina, o que faz dele um calmante. A fruta também é óptima para combater insónia, tensão nervosa, espasmos gástricos, estimular a digestão e reforçar o sistema imunológico.
As sementes actuam como vermífugos e são muito nutritivas.
Acredita-se popularmente que o chá de suas folhas, além de actuar como calmante, é também um antitérmico eficaz e que ajuda no combate às inflamações cutâneas, mas essa acção não tem confirmação científica.


Marmelo
Pomo ácido que contém vitaminas A, B1, B2, e C, água e pectinas. O marmelo ou gamboa tem características adstringentes, pelo que é benéfico nas constipações.
Era conservado e transportado a bordo das Caravelas Portuguesas e navios Espanhóis em expedições a zonas tropicais, como defesa contra o Escorbuto.
Existem duas variedades de marmelo: uma mais arredondada, outra mais alongada. Por ser um fruto de polpa dura, áspera e amarga é, normalmente, submetido a uma cozedura ou, então, transformado em marmelada e em geleia.

Medronho
Esta drupa, de forma esférica e cor vermelha quando madura, assemelha-se bastante ao morango. É consumida crua, em doce ou em geleia. É ainda bastante famosa pela aguardente preparada a partir do seu sumo.


Melancia
De origem oriental (Índia e Pérsia), a melancia tem propriedades alcalinas, com muita vitamina A, B1, B2 e C, potássio, fósforo, cálcio, magnésio e sódio. É composta, basicamente de água (cerca de 97%) e apresenta um sabor adocicado, apesar do seu conteúdo em açúcar ser escasso, apenas 7%.
É aconselhada aos reumáticos em geral, porque ajuda a eliminar os ácidos acumulados no organismo. É muito refrescante, diurética e mineralizadora e pode auxiliar no tratamento de problemas das vias urinárias, problemas intestinais e do aparelho respiratório como, por exemplo, bronquites. Também serve para tratamento de acidez estomacal.
É de fácil digestão, mas se por vezes lhe atribuem propriedades prejudiciais, é pelo mau hábito de comer melancia depois das refeições e em grande quantidade.


Melão
Este fruto de origem asiática, contém 1% de proteínas, 6,5% de hidratos de carbono, 0,7% de sais minerais e bastante água. Contem ainda vitaminas A, B1, B2, e C.
O melão, assim como a meloa, é um grande diurético e alcalinizante dos humores. Tem um efeito de limpeza do aparelho digestivo, pelo que é um alimento muito benéfico, mineralizador e energético.
Uma fatia com 100 gramas proporciona mais de metade da dose recomendada de vitamina C e é uma fonte privilegiada de betacarotenos. Os melões de polpa laranja contêm mais vitamina C e betacarotenos do que os de polpa amarela ou branca. O seu sumo fornece ainda zinco, iodo potássio e ácido fólico.
Deve comer-se preferencialmente fora da refeição ou então no início, por fermentar muito rapidamente no estômago.


Morango
Originário da Europa, o morango é um fruto, que crescia espontaneamente nas florestas e montanhas, até que começou a ser cultivado, por volta de 1400, pelos franceses. Depois, ingleses, alemães e italianos também passaram a cultivar a planta, promovendo melhoramentos genéticos que aumentaram o tamanho do fruto.
Mais rico em vitamina C do que a laranja ou limão, é bastante indicado para prevenção de gripes e constipações. Contém 10% de proteínas, 8% de açúcares e 1% de sais minerais (ferro, sódio). É também rico em vitamina E e betacarotenos, ou seja, são uma fonte de antioxidantes, um dos melhores amigos da pele.
Recomendado para diabéticos, reumáticos e pessoas com gota. É responsável por evitar cálculos renais, ácido úrico e aumentar a resistência a infecções. Ainda é considerado purificador do sangue e seu chá é um óptimo vermífugo.
Na medicina natural, os morangos são utilizados para limpar o aparelho digestivo e, de um modo geral, são muito importantes nas dietas para a hipertensão e retenção de líquidos. São benéficos também para minorar problemas ósseos e anemia.
Um tratamento à base de morangos, que consiste no consumo de 300-500g por dia, é por vezes aconselhado por causa dos seus efeitos laxativos e diuréticos e combate também a indigestão e as perturbações provocadas por excessos alimentares.



Nectarina
É considerada uma variedade de pêssego, mas tem uma pele brilhante e lisa, sem penugem. Distingue-se do pêssego careca, cujo caroço adere à polpa, enquanto que o da nectarina se descola facilmente. A polpa é, também, mais doce do que a do pêssego careca. Possui um sabor variável entre o doce e ácido. É digestiva e diurética e contém vitamina B1 e provitamina A.
É uma fruta rica em betacaroteno, ácido fólico, vitamina C, cálcio, magnésio, fósforo e potássio.
Procura comprá-las sempre maduras. Se a fruta amadurecer na árvore, a sua concentração de vitaminas e minerais pode ser de seis a sete vezes maior que a dos pêssegos


Nêspera
Esta fruta originária da China apresenta uma cor amarela, pele firme e lisa, polpa saborosa e muito suculenta. Rica em açúcares, é também uma grande fonte de vitamina A e C, fósforo e cálcio. Contêm uma boa quantidade de hidratos de carbono, pelo que é um bom alimento.


Nozes
Comer cerca de 150 g de nozes, por semana, reduz em 50% a probabilidade de se sofrer de doenças cardíacas.
Os frutos da nogueira contêm 15% de proteínas, 57% de lípidos, 20% de hidratos de carbono, 1,7% de sais minerais dos quais se destacam o fósforo, útil ao sistema nervoso, aos órgãos genitais e a todas as células em geral.
Estimulam a capacidade intelectual e a memória, devido ao seu elevado conteúdo em ácidos gordos Ómega-3 e em minérios como o magnésio. São também ricas em vitaminas A, B1 , B2, C e E. As suas proteínas ultrapassam facilmente as dos ovos ou leite, pois não se alteram facilmente.
Um vegano ou frugívoro pode comer entre 25 e 100 gramas por dia, mas quando no mesmo dia se ingerem outras oleaginosas, devem regular-se as quantidades.


Referências:
http://www.diabetes.org.br/dicionario_alimentos/index.php
Revista Expresso, 29 Junho 2002



Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-120-Segredos-dos-frutos--M---N-.html

Inserido em: 2002.07.25 Última actualização: 2011.05.15

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Alimentação > Alimentação Frugívora
Alimentação > Alimentos > Frutos
Pessoas > Artigos por Autor > Cristina Rodrigues