Alimentação Macrobiótica

Existe por vezes a ideia de que a Macrobiótica e o vegetarianismo se regem pelos mesmos princípios, o que não é verdade - o regime macrobiótico, sendo predominantemente de origem vegetal, não é necessariamente vegetariano, pois o uso de produtos animais (principalmente peixe) é aceitável. Os seus seguidores consideram-na uma alimentação adequada ao meio ambiente, acompanhando o ritmo das estações do ano e respeitando a evolução físico-psíquica e biológica de cada um, bem como o seu próprio nível de discernimento. Esta dieta tem por base as leis naturais que regem o universo e é o reflexo da ordem do universo.
Os cereais integrais, particularmente o arroz, os vegetais, as leguminosas e algas marinhas são os alimentos básicos da cozinha macrobiótica, obedecendo a sua preparação ao princípio universal Yin-Yang, adequado ao equilíbrio do Homem-Natureza e ao ritmo das estações. Outros alimentos, tais como as frutas e produtos animais, são incluídos em maior ou menor quantidade consoante a época do ano, clima, circunstância e condição ou actividade individuais.

Equilíbrio entre alimentos yin os yang
A palavra Macrobiótica foi utilizada por filósofos gregos como Hipócrates e na era moderna primeiro no século XVIII por Christoph Von Hufeland, professor de medicina alemão e médico pessoal de Goethe, que escreveu o livro "Macrobiótica, ou a Arte de prolongar a Vida", onde prescreveu recomendações muito semelhantes às da "macrobiótica moderna".
Nos finais do séc. XIX um médico do exército japonês, Sagen Ishisuka, que se curou duma doença de rins intratável pela medicina moderna adoptando um regime alimentar baseado em cereais integrais e vegetais, fundou a primeira organização macrobiótica e foi extremamente famoso no Japão nos finais do século XIX e início do século XX. Para Ishizuka todos os problemas de saúde e sociais tinham como origem uma má nutrição, particularmente um desequilíbrio entre sódio e potássio nos alimentos e, para ele, todos os problemas podiam ser corrigidos adoptando uma prática alimentar de acordo com a constituição biológica humana, em especial a utilização de cereais integrais e vegetais como alimentos predominantes.
O trabalho de Ishizuka foi continuado e desenvolvido por George Ohsawa, escritor americano de ascendência nipónica, que acreditou ter sido a alimentação macrobiótica a responsável pela cura da tuberculose de que sofria. Nos anos 30 este escritor trouxe os seus ensinamentos para a Europa, em especial para a França e Bélgica. Ohsawa prescrevia segundo a condição individual, pois para ele praticar macrobiótica era comer de acordo com as necessidades em constante mutação de cada um.
Nascia assim uma nova era da nutrição, em estreita relação com a filosofia Zen. Chamaram-lhe dieta macrobiótica (do grego, macro = grande e bio = vida) por acreditarem que aqueles que a seguissem teriam uma longa vida sem doenças.
A dieta macrobiótica está assente num conceito da filosofia chinesa, segundo a qual existem na natureza duas forças opostas que se complementam: yin (força feminina) e yang (força masculina). Os discípulos da macrobiótica acreditam que a saúde e a harmonia do corpo e do espírito dependem do equilíbrio entre estas duas forças.
Uma vez que os alimentos nos são oferecidos pela natureza, também eles são portadores das forças yin e yang. Os macrobióticos procuram um aumento do bem-estar físico através da ingestão de alimentos que tenham um bom equilíbrio das duas forças, ou seja, que não tenham uma predominância de nenhuma delas. Os alimentos que têm este equilíbrio são denominados alimentos neutros, e representam a base da alimentação macrobiótica.

- Alimentos neutros, ou seja, com um bom equilíbrio yin/yang:
Cereais integrais (arroz, aveia, cevada, milho, centeio, trigo, trigo sarraceno, painço, etc.)
Sementes (de gergelim ou sésamo, de girassol, de abóbora, linhaça, etc.)
Legumes

- Alimentos yin:
Álcool
Açúcar
Mel
Café
Chá
Ervas aromáticas e especiarias
Óleo, azeite, gorduras sólidas e vinagre
Sumos de legumes e de frutas frescas

- Existe ainda um grupo de alimentos que, apesar de yin, não o são de forma tão marcada, quanto os anteriores. São por isso chamados de alimentos yin intermédios, e situam-se entre os alimentos yin e os alimentos neutros:
Fruta fresca
Frutos secos
Algas
Cogumelos
Legumes de folha verde
Leguminosas (feijões, incluindo a soja, ervilhas, lentilhas)
Iogurte
Kefir

- Alimentos yang:
Carnes vermelhas
Caça
Ovos
Queijos curados
Sal
Miso e tamari

- Alimentos que se situam entre os predominantemente yang e os neutros são os alimentos yang intermédios:
Carnes brancas
Pescado (peixe, crustáceos, moluscos)
Queijos pouco curados (frescos)
Leite e natas

Ao aderir a uma dieta macrobiótica é suposto evoluir-se ao longo de 7 níveis. Os primeiros níveis para um principiante consistem, basicamente, em eliminar os alimentos yin e yang e manter um consumo preferencial de alimentos neutros e intermédios.
Gradualmente vão-se eliminando também os alimentos intermédios até alcançar o nível 7, que consiste em comer apenas arroz integral (definido como o alimento perfeito). Este extremo da macrobiótica é raramente conseguido, e pelas deficiências nutricionais que apresenta (pobre em calorias totais, proteínas, gorduras, vitamina B12, vitamina D, ferro) não deve ser incentivado. Várias mortes foram causadas por esta forma radical da macrobiótica.
Do ponto de vista nutricional a dieta macrobiótica, nos seus princípios básicos e em níveis pouco avançados, apresenta benefícios inegáveis para a saúde. Por ser pobre em calorias e gorduras saturadas e rica em fibras pode ajudar a reduzir o risco de obesidade, colesterol elevado, hipertensão arterial, diabetes, prisão de ventre e, provavelmente, alguns tipos de cancro.
No entanto, à medida que se eliminam determinados alimentos (leite e derivados, leguminosas, produtos derivados da soja e frutas), as carências podem tornar-se graves.
Nas crianças e adolescentes podem verificar-se atrasos de crescimento, subnutrição e raquitismo. A anemia também é vulgar. As mulheres grávidas e a amamentar deverão ter cuidado e evitar os extremos da alimentação macrobiótica, para não comprometerem a sua saúde e o perfeito desenvolvimento da criança. Anemia, atraso do crescimento do bebé e osteoporose são algumas das prováveis consequências de um regime macrobiótico levado demasiado a sério.


Referências:

http://www.e-macrobiotica.com/

Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-147-Alimenta--o-Macrobi-tica.html

Inserido em: 2002.10.13 Última actualização: 2006.11.11

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Saúde > Alimentação e Saúde



Comentários



Onde aprendi sobre a Macrobiótica

Para todos que se interessaram neste tema como eu, recomendo vivamente a leitura deste artigo http://clinica-corpoemente.com... que me despertou para diversas características deste modo de vida. O equilíbrio que se procura para nós repercute-se também na cadeia alimentar, algo que nunca tinha pensado nisso antes!
(Por: Luis Maia)

[Por: @ 2016.05.17 - 15:43 | Responder | Imprimir ]


Ridicularmente errado

Sou macrobiótico desde o dia em que minhas celulas começaram o processo de divisão. Esse artigo esta errado e afirmo isso pois a menos que você esteja praticando a macrobiotica erroneamente nada dessas deformações ou doenças deve aparecer, muito pelo contrário, anemia é algo que alimentação correta não permite.

A macrobiotica atual permite muito maior consumo de carne, maior do que acho saudável até, me alimento muito raramente com o consumo de carnes ou peixe, geralmente pelo inverno. Mas é completamente possível seguir o regime \\\"antigo\\\", sem perdas de saúde, sendo muito mais saudável do que o vegetarianismo como fazem atualmente. Não sei que macrobiotica é essa onde se tem osteoporose, meu pai de 65 anod de idade é macrobiótico a 30 anos e não sofre deese problema comum a varias pessoas praticantes da alimentação comum (outros macrobioticos que conheco também n sofrem com tal problema).

O grande impecilio para a macrobiotica crescer sao artigos erroneos como esse, que levam em conta o que ocorreu com pessoas que se diziam macrobióticas mas não sabiam de nada na verdade. É necessário estudo e \\\"cabeça\\\" para seguir a macrobiotica, não adianta você acordar e dizer que começará naquele instante.

Por fim, não há atraso no crescimento de um macrobiótico (nem raquitismo ou anemia como ja disse), o que ocorre ma verdade é que enquanto os macrobioticos se desenvolvem em ritmo normal (normal é diferente de comum) pois não consomem tanta carne (que em certas circustanias aceleram o envelhecimento, por isso vemos adolescentes com cabelos brancos e com envelhecinto precoce) e também não consomem ( ou se o fazem é em quantidade bem menor) tantos produtos industriais. E outra, o amadurecimento e capacidade mental de um macrobiótico sao iguais a de qualquer pessoa com outro habito alimentar, e se formos pegar como base notas no colégio, sem querer me gabar, mas estive quase sempre entre as melhores notas, e não porque eu estudava tanto assim, alias devo muito disso a macrobiotica.

Desse modo peço as pessoas interessadas na macrobiotica ( ou aquelas simplesmente curiosas) que tomem como base uma fonte mais segura que a Internet pois o que já li de besteira por aí é complicado. Leiam livros ou compareçam a seminários, e vejam se lhes agrada ou não. Não quis fazed parecer que a macrobiotica é a \\\"verdade absoluta\\\", mas acredito muito nos estudos dela.

(Por: Carlo)

[Por: @ 2012.02.27 - 22:37 | Responder | Imprimir ]

Ridicularmente errado

> Sou macrobiótico desde o dia em que minhas celulas começaram o processo de
> divisão. Esse artigo esta errado e afirmo isso pois a menos que você esteja
> praticando a macrobiotica erroneamente nada dessas deformações ou doenças
> deve aparecer, muito pelo contrário, anemia é algo que alimentação correta
> não permite.
>
> A macrobiotica atual permite muito maior consumo de carne, maior do que
> acho saudável até, me alimento muito raramente com o consumo de carnes ou
> peixe, geralmente pelo inverno. Mas é completamente possível seguir o
> regime \\\"antigo\\\", sem perdas de saúde, sendo muito mais saudável do
> que o vegetarianismo como fazem atualmente. Não sei que macrobiotica é essa
> onde se tem osteoporose, meu pai de 65 anod de idade é macrobiótico a 30
> anos e não sofre deese problema comum a varias pessoas praticantes da
> alimentação comum (outros macrobioticos que conheco também n sofrem com tal
> problema).
>
> O grande impecilio para a macrobiotica crescer sao artigos erroneos como
> esse, que levam em conta o que ocorreu com pessoas que se diziam
> macrobióticas mas não sabiam de nada na verdade. É necessário estudo e
> \\\"cabeça\\\" para seguir a macrobiotica, não adianta você acordar e dizer
> que começará naquele instante.
>
> Por fim, não há atraso no crescimento de um macrobiótico (nem raquitismo ou
> anemia como ja disse), o que ocorre ma verdade é que enquanto os
> macrobioticos se desenvolvem em ritmo normal (normal é diferente de comum)
> pois não consomem tanta carne (que em certas circustanias aceleram o
> envelhecimento, por isso vemos adolescentes com cabelos brancos e com
> envelhecinto precoce) e também não consomem ( ou se o fazem é em quantidade
> bem menor) tantos produtos industriais. E outra, o amadurecimento e
> capacidade mental de um macrobiótico sao iguais a de qualquer pessoa com
> outro habito alimentar, e se formos pegar como base notas no colégio, sem
> querer me gabar, mas estive quase sempre entre as melhores notas, e não
> porque eu estudava tanto assim, alias devo muito disso a macrobiotica.
>
> Desse modo peço as pessoas interessadas na macrobiotica ( ou aquelas
> simplesmente curiosas) que tomem como base uma fonte mais segura que a
> Internet pois o que já li de besteira por aí é complicado. Leiam livros ou
> compareçam a seminários, e vejam se lhes agrada ou não. Não quis fazed
> parecer que a macrobiotica é a \\\"verdade absoluta\\\", mas acredito muito
> nos estudos dela.
>
> (Por: Carlo)

Carlo... obrigado pelo seu texto! Magnífico!
Infelizmente as pessoas leêm coisas na internet e tiram como sendo a verdade absoluta. Ainda bem que existem pessoas como voce que se interessam pelos outros e participam com sua contribuição!
Obrigado pelos esclarecimentos!
Parabéns!
Cíntia
(Por: Cíntia Camargo)

[Por: @ 2013.02.14 - 12:39 | Responder | Imprimir ]

Ridicularmente errado

Se você foi tão bem na escola grAças a macrobiótica ,porque não aprendeu a escreve certo, não é impecilio ; é EMPECILIO. E nem tudo o qeu você diz aqui é verdade , assim como no artigo tamb´me , os dois têm falhas e falta d einformaççao mais abrangente.
(Por: jupira correa)

[Por: @ 2014.04.16 - 15:55 | Responder | Imprimir ]

empecilho

Calma, Jacira. Também não é empecilio, é empecilho. Observo também que erros de Português não têm a ver com as ideias de uma pessoa. Ela pode ter ideias corretas e errar no Português. (Não estou dizendo que ele está certo, OK? Só acho que você deveria pensar mais antes de escrever, e escrever com mais benevolência pelo outro).
(Por: neiva)

[Por: @ 2015.06.01 - 12:23 | Responder | Imprimir ]



erros macrobióticos

Creio que uma dieta/estilo de vida não pode conter erros crassos, mesmo levando-se em conta a época em que foi elaborada. Fui macrobiótica durante um ano e acabei desistindo, por motivos pessoais, mas, na época, não percebia as inconsistências desse estilo de vida, que hoje estão mais do que visíveis. Entre elas, posso listar: 1) uso em excesso de sal (segundo Oshawa, o "sal marinho" faria parte do organismo humano desde seus primórdios, já que a vida como a conhecemos originou-se no mar). Hoje sabe-se que quanto menos sal na dieta melhor, melhor ainda se nenhum. 2)excesso de frituras (são inúmeros os alimentos feitos em imersão de gordura na dieta macrobiótica; hoje sabe-se que as frituras fazem muito mal à saúde). 3) Permissão para o uso de cigarros (segundo Oshawa, o fumo não afetaria a saúde de quem segue a dieta macrobiótica; hoje sabe-se que não há vilão maior para a saúde do que o cigarro, seja lá qual for o tipo de dieta seguido pela pessoa. 4)Por que George Oshawa morreu tão cedo para um praticante da macrobiótica, aos 74 anos? Seus seguidores dizem que foi porque ele "viajava demais" pelo mundo inteiro, fazendo suas conferências. Esse argumento não se sustenta! Com a palavra os macrobióticos (se é que eles ainda existem hoje). Não se diga que eu "preciso ler mais sobre a macrobiótica": tudo o que listei acima consta do livrinho original de Oshawa sobre a macrobiótica, que li na época (década de 70, quando a macrobiótica estava no auge).
(Por: neiva)

[Por: @ 2015.06.01 - 12:19 | Responder | Imprimir ]




Macrobiotica

Um conceito bom de observar é o de equilibrio de PH.
O nosso sangue é pouco alcalino. Se manter a alimentação no ph do sangue, a possibilidade de prevenção contra doenças é maior, uma vez que o meio acido é mais facil de desenvolver bacterias. Yin e yang - Acido e Base, é bom observar isso na escolha dos alimentos.
(Por: Hercules Nadalin)

[Por: @ 2011.05.12 - 21:17 | Responder | Imprimir ]

Nao é Bem assim

Dependendo da espécie da bactéria, elas podem crescer numa larga gama de temperatura e de diferentes níveis de pH e oxigénio. Essas variações permitem que as bactérias colonizem milhares de ambientes diferentes.
O crescimento de muitas espécies bacterianas depende de um suprimento suficiente de oxigénio. Quando as bactérias são cultivadas em tubo de ágar nutriente, aquelas que necessitam de oxigénio crescerão perto do topo do tubo para obter o oxigénio atmosférico necessário – aeróbios obrigatórios.
Bactérias microaerófilas requerem menor concentração de oxigénio e mantém uma posição mediana no ágar, com distância intermediária entre a superfície e o fundo.
Outros tipos de bactérias crescem tanto na presença como na ausência de oxigénio são as bactérias facultativas, cujas colónias são distribuídas por todo o ágar nutriente tanto em meio rico como em meio pobre em oxigénio.
Algumas espécies de bactérias precisam de um meio sem oxigénio para sobreviver – bactérias anaeróbias - elas crescerão na base do tubo onde não existe oxigénio. São tão sensíveis ao oxigénio que podem morrer na sua presença. Tais bactérias costumam estar localizadas em todos os pântanos e em aterros profundos. Onde produzem odores fétidos e gases com mau cheiro.
A maioria das bactérias cresce melhor em meios de pH neutro; porém, algumas espécies de bactérias toleram condições ácidas em torno de pH=5. Essas bactérias habitualmente habitam alimentos lacticínios como queijos e iogurte.
No estômago dos Homens pode chegar a 3 ou menos o pH. A maior parte das bactérias tem um pH citoplasmático em torno de 6,5 a 7,5, de forma que a sua sobrevivência no estômago não acontece. Por outro lado, elas podem crescer num meio quimicamente neutro.
O sangue é um tecido Humano que oferece substrato neutro para o crescimento das bactérias (7,3-7,4). Algumas bactérias existem em condições de extrema alcalinidade ,como nos lagos alcalinos ( maior ou igual a 9).
A maioria das bactérias cresce melhor em meios de pH neutro; porém, algumas espécies de bactérias toleram condições ácidas em torno de pH=5. Essas bactérias habitualmente habitam alimentos lacticínios como queijos e iogurte.
No estômago dos Homens pode chegar a 3 ou menos o pH. A maior parte das bactérias tem um pH citoplasmático em torno de 6,5 a 7,5, de forma que a sua sobrevivência no estômago não acontece. Por outro lado, elas podem crescer num meio quimicamente neutro.
O sangue é um tecido Humano que oferece substrato neutro para o crescimento das bactérias (7,3-7,4). Algumas bactérias existem em condições de extrema alcalinidade ,como nos lagos alcalinos ( maior ou igual a 9).
Antes de falar sobre microbiologia e fisiologia informe-se. Essa teoria que fala cola se o leitor for um leigo...

(Por: rita Marrucho)

[Por: @ 2015.01.19 - 18:08 | Responder | Imprimir ]



Açúcar e álcool na macrobiótica?
Então a macrobiótica que conheço é diferente.
Para quem quer iniciar, sugiro ler o livro:
"Introdução à Macrobiótica: Sois todos Sanpaku", de Sakurosawa.

Abraços.
(Por: laila)

[Por: @ 2011.01.09 - 11:33 | Responder | Imprimir ]


Vegetarianismo é yin

É curioso verificar que segundo os princípios da alimentação macrobiótica a alimentação vegetariana é desequilibrada porque é exclusivamente yin.

[Por: gnanaatman @ 2009.05.31 - 22:34 | Responder | Imprimir ]


Alimentação Macrobiotica

O artigo está desactualizado, pois refere-se á macrobiotica implementada por George Osawa (a macrobiotica dos exageros), quando a macrobiotica praticada nos dias de hoje é a implementada por Michio Kushi e denominada Macrobiotica Padrão em que a refeição deve ser constituída por sopa (sempre), cereais integrais, leguminosas, legumes e vegetais.
O peixe deverá ser 1 a 3 refeições por semana, as algas uma pequena porção por dia e basta a uma das refeições diárias.
O consumo de carne é opcão de cada praticante macrobiotico, mas no entanto não deverá exceder 3 refeições por mês e deverão ser de carne vermelha e não de carne branca.
(Por: Paulo Covas)

[Por: @ 2007.07.19 - 16:22 | Responder | Imprimir ]

Re: Alimentação Macrobiotica

A/C Paulo

Ainda estou aprendendo sobre esta alimentação mas ja decidi que e ela que quero seguir. Só que ainda estou no começo então gostaria de uma boa indicação.
(Por: Adriana)

[Por: @ 2007.11.29 - 22:53 | Responder | Imprimir ]


Re: Alimentação Macrobiotica

> O artigo está desactualizado, pois refere-se á macrobiotica implementada
> por George Osawa (a macrobiotica dos exageros), quando a macrobiotica
> praticada nos dias de hoje é a implementada por Michio Kushi e denominada
> Macrobiotica Padrão em que a refeição deve ser constituída por sopa
> (sempre), cereais integrais, leguminosas, legumes e vegetais.
> O peixe deverá ser 1 a 3 refeições por semana, as algas uma pequena porção
> por dia e basta a uma das refeições diárias.
> O consumo de carne é opcão de cada praticante macrobiotico, mas no entanto
> não deverá exceder 3 refeições por mês e deverão ser de carne vermelha e
> não de carne branca.
> (Por: Paulo Covas)
caro Paulo observei teu comentário a cerca do artigo acima, e logo vi que entendes do assunto poderia me mandar materiais por email marcelo.santabarbara@hotmail.com
desde já agradeço
um abraço
(Por: Marcelo de Oliveira)

[Por: @ 2008.10.22 - 20:43 | Responder | Imprimir ]

Re: Alimentação Macrobiotica

Olá, Paulo!
Se possível, gostaria tbm de receber alguma informação que vc possa estar me passando, já que andei lendo sobre o assunto e me interessei muito.
meu e_mail é guiomar.sp@terra.com.br
Antecipadamente lhe agradeço.
Um abraço
(Por: Guiomar)

[Por: @ 2009.03.09 - 22:47 | Responder | Imprimir ]



Re: Alimentação Macrobiotica

Olá Paulo,

sou outra Adriane e estou na mesma situação, se você compilou alguns artigos, gostaria de receber maiores informações, principalmente voltada para a alimentação infantil
(Por: Adriane)

[Por: @ 2008.12.10 - 18:18 | Responder | Imprimir ]


Re: Alimentação Macrobiotica

Olá Paulo,

faltou o e-mail para enviar mais informação. adriane.szekut@gmail.com

Grata

Adriane
(Por: Adriane)

[Por: @ 2008.12.10 - 18:34 | Responder | Imprimir ]


Re: Alimentação Macrobiotica

quero entender um pouco sobre yin e yang na alimentação sera possivel me passar alguma informação???
obrigado
vera lúcia
(Por: vera)

[Por: @ 2009.05.30 - 18:43 | Responder | Imprimir ]

Re: Alimentação Macrobiotica

Em http://www.e-macrobiotica.com encontra mais informações sobre macrobiótica

[Por: cris @ 2009.05.31 - 11:36 | Responder | Imprimir ]



Re: Alimentação Macrobiotica

> O artigo está desactualizado, pois refere-se á macrobiotica implementada
> por George Osawa (a macrobiotica dos exageros), quando a macrobiotica
> praticada nos dias de hoje é a implementada por Michio Kushi e denominada
> Macrobiotica Padrão em que a refeição deve ser constituída por sopa
> (sempre), cereais integrais, leguminosas, legumes e vegetais.
> O peixe deverá ser 1 a 3 refeições por semana, as algas uma pequena porção
> por dia e basta a uma das refeições diárias.
> O consumo de carne é opcão de cada praticante macrobiotico, mas no entanto
> não deverá exceder 3 refeições por mês e deverão ser de carne vermelha e
> não de carne branca.
> (Por: Paulo Covas)


Paulo, pretendo me iniciar na dieta macrobiótica e estou procurando informações a respeito. Deixei de comer carne fazem 2 dias e estou num processo de desintoxicação. Enfim, estou querendo informações a respeito, portanto, agradeceria muito se me enviasse qualquer material relacionado. Abraços!
(Por: Leonardo)

[Por: @ 2009.12.01 - 01:00 | Responder | Imprimir ]

Alimentação Macrobiotica

Ola Paulo,

Eu gostaria de saber um pouco mais acerca deste estilo de vida. Em área de projecto estamos a desenvolver um projecto acerca de macrobiotica e portanto interessa-nos saber o maximo possivel.

Se alguem tiver informaçao, por favor, mande-me para o e-mail. (carolina_c_braz@hotmail.com)
(Por: Carolina)

[Por: @ 2010.09.29 - 14:10 | Responder | Imprimir ]



Re: Alimentação Macrobiotica

O principio da macrobiotica não pertence a ninguém e é atemporal.O prof.George Oshawa codificou este principio para melhor entendimento dos ocidentais e o Prof.Michio Kushi era discipulo dele .Cada um no seu tempo trouxe a sua interpretação e aplicabilidade .A macrobiotica não é um principio estatico está em constante mutação e cabe a cada um de nós fazer a sua interpretação de acordo com a nossa constituição e condição fisica,portanto não existe macrobiotica velha ou nova,o principio dinamico será sempre o mesmo .

(Por: PAULA SAVINO)

[Por: @ 2010.10.06 - 18:51 | Responder | Imprimir ]


Re: Alimentação Macrobiotica

> O artigo está desactualizado, pois refere-se á macrobiotica implementada
> por George Osawa (a macrobiotica dos exageros), quando a macrobiotica
> praticada nos dias de hoje é a implementada por Michio Kushi e denominada
> Macrobiotica Padrão em que a refeição deve ser constituída por sopa
> (sempre), cereais integrais, leguminosas, legumes e vegetais.
> O peixe deverá ser 1 a 3 refeições por semana, as algas uma pequena porção
> por dia e basta a uma das refeições diárias.
> O consumo de carne é opcão de cada praticante macrobiotico, mas no entanto
> não deverá exceder 3 refeições por mês e deverão ser de carne vermelha e
> não de carne branca.
> (Por: Paulo Covas)

Olá Paulo, eu ja sou adepto da dieta vegetariana a algum tempo, mas sou um pesquisador incansável sobre alimentação saudável e também percebi que vc entende bem da dieta macrobiótica, te peço por gentileza se possível me passar por email alguns artigos ou livros sobre o assunto porque me enteressou muito e tavez eu começe a praticar essa dieta.
Ja antecipo os agradecimentos.Abraço !
email: lbguida@bol.com.br
(Por: Luciano)

[Por: @ 2011.05.31 - 21:52 | Responder | Imprimir ]

Re: Alimentação Macrobiotica

Luciano: minha sugerencia e vasculhar no portal de sebos Livronauta ( www.livronauta.com.br ) onde tem mais de 2000 títulos com a palavra "macrobiotica"
> > O artigo está desactualizado, pois refere-se á macrobiotica implementada
> > por George Osawa (a macrobiotica dos exageros), quando a macrobiotica
> > praticada nos dias de hoje é a implementada por Michio Kushi e
> denominada
> > Macrobiotica Padrão em que a refeição deve ser constituída por sopa
> > (sempre), cereais integrais, leguminosas, legumes e vegetais.
> > O peixe deverá ser 1 a 3 refeições por semana, as algas uma pequena
> porção
> > por dia e basta a uma das refeições diárias.
> > O consumo de carne é opcão de cada praticante macrobiotico, mas no
> entanto
> > não deverá exceder 3 refeições por mês e deverão ser de carne vermelha
> e
> > não de carne branca.
> > (Por: Paulo Covas)
>
> Olá Paulo, eu ja sou adepto da dieta vegetariana a algum tempo, mas sou um
> pesquisador incansável sobre alimentação saudável e também percebi que vc
> entende bem da dieta macrobiótica, te peço por gentileza se possível me
> passar por email alguns artigos ou livros sobre o assunto porque me
> enteressou muito e tavez eu começe a praticar essa dieta.
> Ja antecipo os agradecimentos.Abraço !
> email: lbguida@bol.com.br
> (Por: Luciano)

(Por: Alejandro Rubio)

[Por: @ 2012.02.25 - 21:00 | Responder | Imprimir ]

Re: Alimentação Macrobiotica

>boa noite,
desejava saber quais os alimentos que enquanto macrobiotica devo comer ou seja quais sao aconselhaveis e quais nao sao aconselhaveis...pois gostaria de seguir essa dieta pq me parece muito saudável,para ter uma alimentação equilibrada e tambem que chás devo beber e outras bebidas aconselhaveis

Muito obrigado

Cumprimentos
(Por: guida)

[Por: @ 2013.01.22 - 18:41 | Responder | Imprimir ]

Re: Alimentação Macrobiotica

Em http://www.e-macrobiotica.com encontra mais informações sobre macrobiótica

[Por: cris @ 2013.01.26 - 11:40 | Responder | Imprimir ]