Bebidas alcoólicas veganas

Há milhares de anos que as bebidas alcoólicas fazem parte da dieta quotidiana. Quase todas as civilizações incorporaram diferentes produtos alcoólicos nos seus hábitos alimentares estando, portanto, o consumo de álcool intimamente ligado à cultura e aos costumes sociais dos diferentes povos. Em resumo, o consumo de álcool tem uma componente social importante com os seus respectivos benefícios e desvantagens.
O estilo de vida vegano não exclui, por isso, as bebidas alcoólicas em geral, mas apenas aquelas que contêm matérias primas ou auxiliares de origem animal.



O uso de produtos derivados animal na produção de bebidas alcoólicas é razoavelmente difundido, não porque não existam alternativas, mas porque tradicionalmente sempre foram usados e praticamente não existem reclamações por parte dos consumidores.


CERVEJAS
A cerveja é uma bebida que resulta da fermentação alcoólica por uma levedura seleccionada, de um mosto obtido a partir de matérias primas vegetais, mas às quais se adicionam matérias auxiliares e/ou auxiliares tecnológicos (substâncias usadas intencionalmente para desempenhar uma dada função tecnológica durante a obtenção, tratamento ou transformação de matérias-primas, géneros alimentícios ou seus ingredientes, que pode ocasionar a presença involuntária, mas inevitável, de resíduos ou de seus derivados no produto acabado), que, por vezes, são derivados de animais.

Regra geral, as cervejas condicionadas em barris (tradicionalmente inglesas e consideradas as "verdadeiras" cervejas) são clarificadas com uma espécie de cola de peixe ("isinglass"). Essa cola de peixe é uma forma de gelatina muito pura que se obtem a partir das bexigas de alguns peixes de água doce, especialmente do esturjão. As refinações aceleram o processo que de outra forma ocorreria naturalmente.
No entanto, as cervejas em barris, em lata e algumas engarrafadas são já frequentemente filtradas sem o uso de qualquer substância animal. O único ingrediente possivelmente derivado de animal usado na produção de cervejas de barril é o E471. As refinações derivadas de animal continuam, no entanto, ainda a ser usadas em todas as cervejas de produção Guinness e Bass. Por sua vez, as cervejas sem álcool são geralmente filtradas a frio, mas algumas podem envolver o uso de "cola de peixe".

As cervejas à venda em Portugal são, na sua maioria, veganas. Podendo, no entanto, por vezes, no seu processo de fabrico serem utilizados filtros de gelatina de porco.
A Central de Cervejas ( http://www.centralcervejas.pt ) e a Unicer, duas das maiores produtoras de cerveja em Portugal, garantem que todas as cervejas aí produzidas são isentas de ingredientes de origem animal. Tanto os produtos principais (cevada e cereais não maltados que são submetidos a um processo de decocção e às quais se adiciona Lúpulo e seus derivados) como os aditivos (antioxidante: metabissulfito de potássio E-224; estabilizador de espuma: alginato de 1,2 - propanodiol E-405; corante: caramelo E-150 e dióxido de carbono) e os auxiliares tecnológicos (clarificadores: terra de diatomáceas, carvão activado e celulose; estabilizadores coloidais: polivinilpirrolidona (PVPP), sílica-gel, taninos e enzimas proteolíticos - principalmente papaína, de origem vegetal e outros de origem bacteriana e/ou fúngica; correctores do teor enzimático dos maltes: enzimas amilolíticos, proteases e glucanases - de origem bacteriana e/ou fúngica) são de origem vegetal.

Marcas de Cervejas Veganas:
Sagres (os ingredientes são veganos, mas o fabricante patrocina frequentemente touradas)
Sagres Preta (os ingredientes são veganos, mas o fabricante patrocina frequentemente touradas)
Super Bock
Jansen
Imperial
Golden Beer
Benfica
Sporting
F. C. Porto
Cergal
São Jorge
Topázio
Ónix
Budweiser
Kronenbourg 1664
Wilford
BUD


VINHOS
A maioria dos vinhos, após a fermentação, é refinado usando um dos seguintes produtos de origem animal: sangue (não para dar cor, mas para clarificar; mas actualmente já raramente usado), medula óssea, quitina (base orgânica das partes duras dos insectos e crustáceos como camarões e caranguejos), albumina de ovo, óleo de peixe, gelatina (geleia obtida pela fervura de tecidos animais como a pele, tendões, ligamentos, etc, ou ossos), cola de peixe, leite ou caseína. Alternativas não-animais incluem pedra calcária, caulino e "kieslguhr" (argilas), caseína de plantas, gel de sílica e placas vegetais.
Nos grandes supermercados já é possível encontrar algumas marcas de vinhos veganos. E os vinhos biológicos, cada vez mais fáceis de encontrar, também são, mais provavelmente, veganos.

Vinhos veganos:
Quinta da Esteveira
Quinta da Comenda
Dão
Cormaieur
Miolo
Piagentini
Valduga
Kosher da Adega Cooperativa da Covilhã


BEBIDAS ESPIRITUOSAS
A produção da maioria das bebidas espirituosas não parece envolver o uso de quaisquer substâncias animais. O vodka, que antes usava produtos de origem animal, é actualmente filtrado usando carvão de lenha.
Também Martini Rosso e Campari, assim como outras bebidas vermelhas, não são veganas por causa do E120 (insectos esmagados - corante vermelho) que é usado na produção da bebida.
Outro aspecto a ter em conta é que a algumas bebidas espirituosas pode ser adicionado açúcar refinado (de cana), o qual é ainda, por vezes, refinado com ossos de bovinos (apenas o açúcar de beterraba é vegetariano).
Para quem quiser obter informações fidedignas, o aconselhável é contactar as empresas produtoras das bebidas alcoólicas, de forma a conhecer a origem dos produtos usados no fabrico das bebidas.

Bebidas veganas:
Cockspur Rum
Cointreau
Croft Vintage Port
Gilbeys Gin
Jack Daniels
J&B Whisky
Malibu
Metaxa
Popov Vodka
Romana Sambuca
Sappline Gin
Singleton Whisky
Smirnoff vodkas
Southern Comfort
Safeways all spirits



Esta lista não é exaustiva, por isso em caso de dúvida contacta os fabricantes. Para saberes se uma bebida alcoólica é vegana ou não, consulta "Drink" em http://www.isitvegan.info
Existem também lojas online internacionais que só vendem bebidas veganas.


Referências:
http://www.vegansociety.com/html/info/info28.html
http://www.ivu.org/faq/drink.html
http://www.vegsoc.org/info/alcohol.html
http://secure46.cedant.com/timetogoveggie/wineshop/



Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-246-Bebidas-alco-licas-veganas.html

Inserido em: 2003.10.25 Última actualização: 2011.12.22

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Pessoas > Artigos por Autor > Pedro Santos
Pessoas > Artigos por Autor > Cristina Rodrigues
Alimentação > Alimentação Vegana > Despensa Vegana



Comentários



Vinho de Mesa

E em relação a vinhos de mesa? Sabem se o Casal da Eira também usa produtos de origem animal na produção?
(Por: Ines)

[Por: @ 2012.08.29 - 15:19 | Responder | Imprimir ]

Re: Vinho de Mesa

Não dispomos dessa informação. Mas talvez contactando a empresa produtora consiga que a esclareçam.

[Por: cris @ 2012.09.02 - 15:49 | Responder | Imprimir ]



Bebidas veganas

No caso de alguns vinhos do Porto que eram envelhecidos recorrendo ao uso de carne de porco, esta prática foi proibida por lei há algum tempo!
(Por: Luís Soeiro)

[Por: @ 2011.12.20 - 17:13 | Responder | Imprimir ]


Sagres

Não diria que a Sagres é vegana só porque os seus ingredientes o são, uma vez que o veganismo evita tudo o que contribua para a exploração animal e a Sagres é um dos maiores patrocinadores de touradas neste país, logo, é para boicotar. É o mesmo que dizer que as Pringles que indicam ser adequadas para vegans o são realmente quando pertencem à Procter & Gamble, que é das maiores empresas do mundo e que testa em animais, logo nada do que possa vir dessa empresa é realmente adequado a vegans.
(Por: RicardoPetinga)

[Por: @ 2010.06.09 - 01:22 | Responder | Imprimir ]

Re: Sagres

Obrigada pelas vossas sugestões. Iremos colocar essa informação no artigo.
De qualquer modo essas questões são sempre bastante complexas, e se há políticas das empresas que são conhecidas, outras podem não o ser, mas ser igualmente nefastas para os animais... até onde vão as fronteiras do veganismo é muitas vezes e em muitos casos uma decisão sobretudo pessoal.

[Por: cris @ 2010.06.09 - 23:04 | Responder | Imprimir ]

Re: Sagres

Concordo contigo cris, obvio que ser 100% vegan é uma utopia e quem acha que o é não está bem informado, mas mesmo assim acho que quando as empresas estão mais que provadas como apoiantes da crueldade... não se pode falar de veganismo e é para evitar ao máximo. Ao incluirmos essas marcas em documentos informativos sobre veganismo estamos a fazer mais mal que bem.
(Por: Fausto Nunes)

[Por: @ 2010.06.10 - 13:35 | Responder | Imprimir ]

Re: Sagres

Discordo.
Embora abomine touradas, penso que todos os productos que nao incluam ingredientes animais devem ser incluidos na lista de produtos veganos.
Para transporar cervejas tambem morrem animais. Deveremos excluir todas as que nao sao locais?
I no fabrico da lata de aluminio quantos animais morrem?
Alias animais sao mortos para produzir qualquer ingrediente vegano.
Dai que devemos respeitar a definissao inicial i nao comessar a inventar novos limites em que ninguem esta de acordo.
O Centro Vegetariano deve mencionar o patrocinio as touradas pois uma boa parte das pessoas que vao ler a lista preocupam-se com os animais, mas NAO todas.
Para alem disso existem campanhas paralelas de boicote a marcas que patrocinam touradas.
(Por: Andre)

[Por: @ 2010.06.13 - 03:14 | Responder | Imprimir ]




Re: Sagres

As bebidas alcoolicas fazem muito mal a muitos animais. Não sei se podem ser considerados produtos vegan. Vejam as pessoas que sofrem dos seus efeitos. O primeiro animal que devemos pensar em respeitar sempre que escolhemos uma coisa para ingerir, é o animal que a ingere.

> Não diria que a Sagres é vegana só porque os seus ingredientes o são, uma
> vez que o veganismo evita tudo o que contribua para a exploração animal e a
> Sagres é um dos maiores patrocinadores de touradas neste país, logo, é para
> boicotar. É o mesmo que dizer que as Pringles que indicam ser adequadas
> para vegans o são realmente quando pertencem à Procter & Gamble, que é das
> maiores empresas do mundo e que testa em animais, logo nada do que possa
> vir dessa empresa é realmente adequado a vegans.
> (Por: RicardoPetinga)

[Por: gnanaatman @ 2010.06.14 - 16:06 | Responder | Imprimir ]



superbock

e a superbock? sabem se é vegan?
(Por: diana)

[Por: @ 2008.04.28 - 16:50 | Responder | Imprimir ]

Re: superbock

> e a superbock? sabem se é vegan?
> (Por: diana)

Pela lista será.

Acho é que deveria-se repensar a lista, visto algumas das marcas descritas (Sagres) patrocinarem touradas e outros espetaculos com animais, sendo 100% vegetarianas em igredientes, mas NUNCA veganas.
(Por: Fausto Nunes)

[Por: @ 2010.06.09 - 00:51 | Responder | Imprimir ]