Porque sou vegetariano? - Testemunho de José Ramos

Tal como ocorre na larga maioria dos casos, a minha adaptação ao vegetarianismo foi muito gradual, pois este é um passo e mudança relativamente importante na nossa vida, enquanto impulso frequentemente acompanhado de uma transformação interior, que nos conduziu a tomar esta opção. No meu caso, a génese surgiu de algo tão simples como o desejo de fazer "algo", algo que me desviasse do egocentrismo que tanto pauta os nossos dias, e que me permitisse expressar a minha vontade em dar um contributo que marcasse a diferença no respeito pela vida animal e pelo próprio planeta terra. Este desejo de fazer "algo" é como que um bichinho que muitos de nós transportamos cá dentro, e que muitas vezes nos incomoda porque não o alimentamos convenientemente.
Infelizmente este bichinho é por vezes silenciado, deixando de se manifestar, e regressando apenas ocasionalmente, com investidas em surdina que pouco efeito fazem. MAS, muitas vezes, basta dar-lhe ouvidos por um momento, para que algo comece a fazer muito sentido.... E foi assim que aconteceu. Tomei contacto com o termo "vegetarianismo", o qual desconhecia, e cuja descrição me impressionava pela sua falta de sentido, e aparente direcção anti-natural, e o bichinho mordeu-me sem dar por isso. Tendo acesso à maior biblioteca do mundo que é a internet, comecei a pesquisar sobre o assunto, fruto de mera curiosidade. Este foi sem dúvida o passo mais importante da caminhada, pois existe um incrível manancial de informações/factos à frente dos nossos olhos, à distância de alguns clicks! Tudo se afigurou perante mim como uma surpresa e, apesar da luta mental inicial contra aqueles factos, foi-se tornando inegável para mim que nós seres humanos podemos ESCOLHER, e nessa escolha tomar a opção de evitar o sofrimento de animais sencientes, evitar a sua morte, ajudar ecologicamente o nosso planeta, evitar a ingestão de alimentos prejudiciais à saúde humana, e assim atingir um maior bem estar interior. Enquanto estudante e quase licenciado num curso relacionado com saúde, sempre me interessei muito pela vertente que liga o vegetarianismo à conquista de "mais saúde". Hoje, pelo conhecimento que tenho da área, posso afirmar que nós NÃO necessitamos de ingerir produtos animais para sobreviver. Esta noção foi para mim absolutamente fundamental, pois não faria sentido abraçar uma filosofia de vida que, apesar de "ajudar" outros seres, prejudicaria a minha saúde impedindo-me posteriormente de possuir um estado físico que me permitisse continuar esta ajuda.
Começam então as experiências culinárias, as pesquisas nos hipermercados, nas lojas especializadas, a leitura continuada de artigos sobre o assunto e uma sensação boa de consciência cada vez mais desperta para a beleza de um mundo exterior que necessita de ser preservado e acarinhado. É sem dúvida uma grande aprendizagem perceber que muitos dos nossos actos e modos de pensar correspondem a programações seculares, que não questionamos, e que abraçamos apenas "porque sim". Somos conduzidos ao longo da vida por reflexos condicionados que não perguntam porquê, e torna-se extremamente libertador quando nos apercebemos que existem mudanças genuínas que nos dão a oportunidade de seguir por caminhos que, apesar de contrários à corrente de um volumoso rio, são os NOSSOS caminhos, delineados por uma perspectiva que apenas almeja uma maior harmonia interior e com o mundo envolvente.


(Testemunho de José Ramos, vegetariano desde 2000 e estudante do 6º ano de Medicina na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa)


Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-368-Porque-sou-vegetariano----Testemunho-de-Jos--Ramos.html

Inserido em: 2006.01.14 Última actualização: 2006.02.18

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Pessoas > Testemunhos



Comentários



Ser vegetariano

Descobri também, um dia, que podemos viver sem ter de causar sofrimento a outros animais, por isso tomei a decisão de ser vegetariana.
Desde então a minha vida mudou para melhor e sinto-me, finalmente, em equilíbrio.
Ser vegetariano é uma atitude positiva perante a vida, é estarmos bem connosco próprios e com o mundo que nos rodeia.
Consegui com que toda a minha família e alguns amigos compreendessem as razões que me levam a ser vegetariana e hoje já todos estão habituados.
Apesar disso, existem ainda críticas dos menos esclarecidos, mas tem que se ter paciência... um dia irão compreender.
Temos que ser nós a provar aos outros que um vegetariano tem mais saúde que uma pessoa que come carne e peixe.

[Por: 0 @ 2006.01.16 - 16:14 | Responder | Imprimir ]


Vegetarianos

Desde pquena não era favoravel ao gosto da carne, mas pela idéia errada que minha familia sempre teve dizendo que a carne é importante fonte de proteina nunca me deixaram parar de come-la,quando pude enfim tomar uma decisão optei em não comer, e gradulamente foi acontecendo o desligamento do Karma animal,li muito a respeito, nconversei com pessoas li a chamada biblia que é o livro Libertação animal, estou em plena conscienca de Krishna hoje e tento alertar as pessoas hipocritas que se os animais são nossos amigos que especie somos que matamos nossos amigos? que especie somso pra sermos chamados de humanos?:
Uma coisa é certa, os matadouros fossem de vidro, TODOS seriam VEGETARIANOS....
(Por: Luana Machado)

[Por: @ 2006.01.15 - 18:09 | Responder | Imprimir ]