ração ração

Ração mais ética

Muitos de nós que têm o privilégio de ter um animal não‑humano a seu cargo e partilhar com ele as vicissitudes da vida com companheirismo e entreajuda ponderam muitas vezes acerca da alimentação mais correcta para os seus amigos, principalmente para cães e gatos.



Primeiramente, há que dar especial atenção ao que está incluído na lista de ingredientes das rações comerciais destinadas a estes animais. As rações convencionais para animais contêm subprodutos de origem animal, produtos secundários dos matadouros que geralmente não são consumidos por humanos:
- carcaças de animais (algumas com coleiras insecticidas e outras contendo sódio pentobarbital usado para a eutanásia);
- gado doente (algum ainda com as etiquetas plásticas identificativas e com produtos farmacêuticos e insecticidas nos seus corpos);
- restos em apodrecimento provenientes dos supermercados que incluem plástico e esferovite das embalagens;
- espinal medula;
- resíduos dos matadouros;
- pele de animais mortos, moribundos, doentes ou deficientes;
- pulmões;
- tecidos cancerosos;
- baços;
- cérebros;
- sangue;
- bicos;
- patas;
- penas, etc.

Para além desta questão ética de alimentarmos animais com outros animais, ela também se coloca a outro nível: a maioria das rações convencionais são elas próprias testadas em animais, sendo, por exemplo, cães e gatos forçados a ingerir ração para determinar as quantidades diárias recomendadas ou consoante qualquer outro objectivo do cientista. Entre as experiências descobertas estão incluídos casos nos quais gatos bebés são deixados à fome de forma deliberada, sendo fechados em pequenas gaiolas metálicas enquanto lhes são retiradas repetidamente amostras de sangue da sua veia jugular. Também os cães são alvo de sofrimento quando lhes são cirurgicamente inseridos tubos dentro dos seus estômagos ou quando cachorrinhos de apenas nove semanas são alimentados com uma dieta pobre em zinco, que pode causar graves efeitos colaterais, sendo-lhes depois retiradas as unhas, os dentes e os testículos para análise.
A maior parte das experiências é realizada nos E.U.A. e no Reino Unido, onde a indústria alimentar para as “mascotes” recebe autorização do Ministério dos Assuntos Internos.
O consumidor tem o direito de poder fazer uma escolha informada acerca da marca da ração para o seu animal, tendo a certeza de que não só oferece uma dieta equilibrada, mas também que foi elaborada sem causar qualquer sofrimento a outros animais. Podes ler mais acerca deste assunto aqui .
O Waltham Centre for Pet Nutrition (propriedade da Mars, fabricantes das marcas Pedigree e Whiskas) realiza experiências em animais, bem como a Iams/Eukanuba, propriedade da Procter & Gamble, aponta a BUAV (British Union for the Abolition of Vivisection). A Procter & Gamble realiza experiências em gatos e cães, argumentando que faz isto para obter a melhor qualidade dos seus produtos. Também a Purina (actualmente Affinity) realiza experiências em animais e, de acordo com dados da BUAV, possui aproximadamente 600 cães e 500 gatos distribuídos por um conjunto de treze edifícios pertencentes ao Purina Pet Care Centre.

Alguns exemplos de tipos de experiências em animais realizadas no Reino Unido incluem:
- isolamento prolongado de animais altamente sociáveis como os cães;
- endoscopia (amostras de tecido retirada do cólon através do ânus);
- mudança frequente da dieta, provocando problemas digestivos;
- enemas (clisteres) e tubos através do cólon;
- anestésicos e substâncias químicas irritantes para a pele, entre outros.

Estas e outras empresas publicam as experiências em revistas científicas com o objectivo de engrandecer as carreiras e os currículos dos seus investigadores. São destacados estudos nos quais são introduzidos tubos renais nos cães e outros animais para depois tentar curá-los com uma dieta pobre em proteínas.

Alguns exemplos de experiências denunciadas pela BUAV:
- foram cirurgicamente inseridos tubos nos estômagos de dez cães durante 4 dias, foram alimentados com uma dieta concebida para humanos durante 10 dias, foram-lhes retiradas amostras de urina e sangue e depois foi-lhes fornecida outra dieta. Esta experiência foi realizada com o objectivo de verificar se a alimentação temporária com um tubo gastrointestinal causava mais problemas digestivos do que uma alimentação contínua.
- a 7 gatos foi-lhes induzida uma falha nos rins, através do corte do rim direito e reduzindo o fluxo sanguíneo ao rim esquerdo, foi-lhes inserido cirurgicamente um dispositivo para observar o ritmo cardíaco, foram colocados em pequenas jaulas individuais e foram realizados testes para verificar se desenvolviam algum tipo de receio contra as batas brancas dos investigadores.

Todos estes animais poderiam ser aqueles a quem chamamos nossos e, perante estes factos, a alternativa de rações vegetarianas é considerada não só válida, mas também como aconselhável sobre todos os pontos de vista.
Muitos cães sofrem de alergias alimentares por hipersensibilidade a todo e qualquer tipo de proteína animal, seus derivados ou até à gordura da mesma origem (a extracção de gorduras é um processo que separa a proteína da gordura através de altas temperaturas e que produz cerca de 8 biliões de toneladas destes subprodutos apenas nos E.U.A.).
Em Portugal já existem rações vegetarianas para cães que consistem em proteínas de origem vegetal de alta qualidade e fórmulas optimizadas e terapêuticas com vitaminas e minerais essenciais para a satisfação plena das necessidades nutricionais dos cães. Em comparação com marcas consideradas de boa qualidade, os preços são equivalentes e, a longo prazo, pouparão gastos em cuidados veterinários. Geralmente já excluem ingredientes como o milho, trigo, derivados do leite e dos ovos para uma maior pureza da dieta e assim alcançar um maior número de casos patológicos. Contêm também soja e batata (fontes proteicas) e cenoura para elevada digestibilidade, olhos brilhantes, controlo da hiperactividade se aplicável, sistema digestivo saudável, mais energia, uma pele saudável e um pêlo brilhante e sedoso.

Uma outra alternativa é fazer comida caseira para os animais com ingredientes de confiança. Se habituados, os cães apreciam soja, seitan, tofu, frutos e legumes variados e cozinhados de várias formas ou crus e também há casos de gatos assim. No entanto, para estes são necessários suplementos e mais supervisão. Podes ler mais informações sobre gatos e sobre cães.


Curiosidade: Em Manhattan existe uma padaria para cães que vende ração vegetariana para animais de estimação e guloseimas feitas com farinha não‑branqueada, alfarroba e milho.

Onde comprar:
- Portugal
http://www.centrovegetariano.org/loja (ração vegetariana para cães e gatos, sem OGM e só com ingredientes naturais)
http://www.petemotions.com/produtos.asp?class=1&marca=15&cat=11&produto=16
(ração vegetariana para cães)
http://www.yarrah.com (rações biológicas para cães—incluindo vegetariana— e gatos, não testadas em animais. Informações e vendas Porto: 916225263, 933300879; Lisboa: 214852573, 937850434)

 

Referências:

Mais informações em http://www.vegepet.com e http://www.vegepets.info .



Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-413-Racao-Vegetariana-Cao-Gato.html

Inserido em: 2006.10.07 Última actualização: 2016.08.03

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Aos iniciados... > Filosofia / Ética
Defesa Animal > Animais Domésticos
Pessoas > Artigos por Autor > Ana Soares



Comentários



sobre raçao

Gostaria de saber se a raçao Fridog p/ cães e gatos adultos é aconselhável, não tem corantes e estabilizantes, conservantes nela que podem fazer mal ao animal.
(Por: Maria Teresa Bossa)

[Por: @ 2015.02.03 - 14:09 | Responder | Imprimir ]


ração

olá
li a materia de voces sobre ração vegetariana e gostaria de saber se voces tem alguma informação sobre a fri-dog alimento super premiun? parece ser totalmente vegetal, mas não é indicada para caes menores de 1 ano. queria dar pro meu cachorro, mas não conheço quem use, só tenho indicação do vendedor.
aguardo ajuda
obrigada
(Por: marcia)

[Por: @ 2010.05.26 - 00:14 | Responder | Imprimir ]

Re: ração

A ração que conheço melhor é a Benevo, pois em Portugal não se vende a Fri-Dog.
Geralmente estas rações só são adequadas para cães adultos porque os cachorros precisam de outras quantidades de nutrientes. Mas os cachorros também podem consumir esta ração vegetariana, desde que se complemente a sua alimentação.

[Por: cris @ 2010.05.26 - 18:29 | Responder | Imprimir ]



Eu li que a soja não é aconselhada aos cães, é verdade? E gostava de saber que comida nutritiva e sem carne eu posso fazer em casa para as minhas cadelitas.
Obriga
PLUR
(Por: Sónia)

[Por: @ 2009.06.23 - 19:07 | Responder | Imprimir ]

Algumas marcas de ração incluem soja na sua composição, pelo que me parece que a soja não é um alimento prejudicial a cães. Claro que a soja texturizada, sobretudo não biológica, deve ser consumida de forma moderada tantos por humanos como por animais.
De resto, pode dar tofu, seitan, cereais integrais cozidos, lentilhas, grão-de-bico e muitos outros alimentos vegetais.

[Por: cris @ 2009.06.23 - 19:13 | Responder | Imprimir ]



sabia que certos produtos eram testados primeiro em animais, mas com tamanha atrocidade...o que acabei de ler deixou-me chocada...como é que é possivel?olhar para um gatinho bebe e fazer o que se faz...é simplemente, horrivel!
(Por: sonia)

[Por: @ 2006.10.21 - 22:21 | Responder | Imprimir ]

Estou a dar os primeiros passos no veganismo

Estou decidida a fazer tudo o que puder para minimizar o sofrimento dos animais, é que realmente não faz qualquer sentido!! É egoísmo nosso. É falta de coração. É falta de ética, sei lá acho que é falta de TUDO, porque quem tem coragem para isso, tem coragem para TUDO!
Mas o assunto, são a minha paixão, os meus 3 gatos ou gatões (pesam 5.900, 6.400 kg, etc.).
Este assunto na minha opinião é delicado, delicado porque?
1- nem morta contribuo para a indústria de exploração, morte em série, e que testem em animais!
2- sei que os gatos são carnívoros. Conheço vários casos de gatos como os meus que comeram o pássaro de gaiola do vizinho, ou matou cruelmente um rato assim que teve oportunidade. Na minha casa não pára uma mosca, nem percebo bem como, mas eles comem-nas todas!
3- embora adorando os programas da Nacional Geográfique, sempre fiquei horrorizada quando eles se começam a comer uns aos outros. O exemplo de uma alcateia de lobos comer ainda de pé, um búfalo! Então sou anti-natura? Bem...se estive no local eu não deixaria que nenhum dos dois se comessem! O mesmo faria com os meus gatos! Por isso acho que a aposta na alimentação a dar-lhes...vocês já sabem qual é!
Um beijo para todos e espero que me tenham compreendido
deolinda

[Por: mainada @ 2007.12.05 - 21:16 | Responder | Imprimir ]

Re: Estou a dar os primeiros passos no veganismo

Olá
Talvez queira ler o livro Libertação Animal de Peter Singer. Ele aborda esse assunto dos animais carnívoros. É extremamente esclarecedor. :)

[Por: anasoares @ 2010.10.18 - 20:02 | Responder | Imprimir ]