Foto de Luís Guerreiro, busto Foto de Luís Guerreiro, busto

Entrevista ao crudívoro Luís Guerreiro

Luís Guerreiro é algarvio e crudívoro desde 2003. Criou e mantém o sítio http://alimentacaoviva.blogspot.com , no qual disponibiliza informação sobre o crudivorismo, bem como inúmeras receitas. Luís considera que a alimentação crua foi uma maravilhosa descoberta que em muito mudou a sua vida para melhor. Uma saúde plena, imensa vitalidade e alegria, e a perda de peso em excesso, foram alguns dos vários resultados que obteve pela adopção desta alimentação e filosofia de vida.
O Centro Vegetariano foi ao seu encontro, para saber mais sobre a sua escolha.
1. Luís, em que circunstâncias tomou contacto com o crudivorismo?
Em meados de 2002 conheci o Alex ,um jovem inglês, num seminário de shamanismo do Tony Samara. Achei estranho o facto do Alex só comer saladas e frutos, e perguntei-lhe: porquê tudo cru? Ele disse-me que era uma forma muito saudável, como prevenção de doenças, e que desde que iniciou sente cada vez mais energia. Não fiquei convencido à primeira pois achava a ideia um pouco radical. Voltei a encontrar o Alex 5 meses depois e ele estava, de facto, cheio de energia e continuava a fazer esta alimentação. Sofri cerca de 17 anos de esofagite de refluxo, em consequência de uma hérnia do hiato (os sintomas são ardores/azias constantes), para a qual não encontrei solução se não tomar anti-ácidos ano após ano. Fiz várias endoscopias ao longo dos anos e o problema parecia não ter solução, para além da hérnia do hiato foram-me diagnosticadas várias úlceras (pequenas). Os médicos diziam que poderia contrair cancro se não tomasse os respectivos medicamentos. Depois de ler um livro de David Wolfe sobre alimentos crus, e fazer cerca de 4 meses de pesquisa na internet, algo dentro de mim despertou e resolvi experimentar a alimentação viva.

2. Porque optou pelo crudivorismo?
Inicialmente por uma questão de saúde, em seguida descobri que também é uma alimentação deliciosa, que desperta a nossa imaginação e nos faz regressar àquilo que o ser humano esqueceu - a forma natural de nos alimentarmos. A prova está no nosso organismo e na semelhança que temos a nível genético com outros seres vivos crudívoros. É também uma forma de nos ligarmos espiritualmente ao Universo e à sua mais pura energia.

3. Quais são as principais características desta alimentação?
A COMIDA VIVA é uma forma de alimentação baseada em alimentos crus, frutos frescos e secos (hidratados), vegetais, sementes, grãos germinados e algas, ricos em enzimas e todos os nutrientes necessários para o nosso organismo. Os quais têm toda a vitalidade nutricional necessária para uma vida saudável.
Os alimentos crus são ricos em enzimas - responsáveis por toda a construção do nosso organismo. As enzimas são os incansáveis trabalhadores que levam os nutrientes às nossas células. Podemos dizer que a alimentação crua é uma alimentação enzimática. Ao cozermos os alimentos (a partir de +- 40ºC) destruímos as enzimas. Se comermos alimentos crus evitamos a destruição das enzimas que a comida contém facilitando assim a digestão e evitando gastar as nossas próprias reservas.
Segundo o Dr. Edward Howell (um dos principais e o primeiro pesquisador das enzimas), a falta de enzimas na comida cozida é ainda uma das maiores razões do envelhecimento e morte precoce. É ainda a causa subjacente da maior parte das doenças.
Se o nosso corpo está ocupado com a digestão de alimentos cozidos e a produção de enzimas para a saliva, suco gástrico, suco pancreático e sucos intestinais, então terá que diminuir a produção de enzimas para outros propósitos. Quando isto acontece, então como pode o corpo produzir enzimas para o trabalho do cérebro, coração, rins, músculos e os outros órgãos e tecidos?
Esta falta de enzimas ocorre na maioria da população mundial dos países civilizados que se alimenta de comida cozida. Inclusive os animais domésticos alimentados cada vez mais de forma artificial e com alimentos cozidos sofrem das mesmas doenças que nos atacam.

4. Sentiu algumas alterações quando adoptou este regime alimentar? Se sim, quais?
Na primeira semana, tive diarreia e comecei a sentir os efeitos da desintoxicação que esta alimentação cria. Mudei radicalmente os meus hábitos e o corpo reagiu. Senti-me cansado, com olhos profundos, algumas borbulhas. Resolvi investigar na internet sobre o assunto e cheguei à conclusão de que me tinha precipitado em mudar logo a 100% de alimentação pois assim sofremos um pouco os efeitos de "ressaca" e limpeza rápida do organismo. Descobri que a adaptação moderada a esta alimentação, torna o processo mais suave, deixando o corpo adaptar-se gradualmente ao mesmo tempo que nos libertamos de toxinas. Enfim, os efeitos não foram de forma alguma devastadores, mas sim compensadores. Eu, pessoalmente, libertei-me dos sintomas de azia e ardor constantes, deixei de tomar os anti-ácidos, perdi peso, cerca de 15 quilos que me davam um aspecto de 10 anos mais velho, passei a dormir melhor pois sofria de insónias, tenho agora sonhos positivos ao contrário do passado cheio de pesadelos que me levaram à depressão durante largos anos, acordo agora com mais energia, também deixei de sofrer de eczema e herpes, que me afectavam variadas vezes, estou mais calmo - o stress e os medos da vida não parecem afectar-me tanto como no passado. Descobri também que imensas doenças consideradas incuráveis podem ser evitadas e curadas com esta alimentação. Existem centenas de testemunhos na internet.

5. Considera existirem vantagens nutricionais do crudivorismo em relação às outras dietas?
Sem dúvida, esta é a forma mais natural de comer. Olhemos para os animais na natureza. Na natureza todos os animais comem alimentos vivos. Só o ser humano cozinha os seus alimentos e só o ser humano sofre de imensas doenças e males. Os humanos que comem mais alimentos vivos estão mais alerta, pensam de forma clara, concisamente e mais logicamente e tornam-se mais activos. Melhor, comedores de comida viva tornam-se virtualmente livres de doença.
Na natureza os mamíferos vivem entre oito a dez vezes o seu tempo de maturação. Os seres humanos, animais domésticos e criados em cativeiro que comem comida cozinhada só vivem quatro vezes o tempo de maturação. No famoso estudo "Pottinger" sobre gatos, foi demonstrado que comida cozinhada resulta em vidas mais curtas, anormalidades congénitas e eventualmente, perda da capacidade reprodutiva. Experiências em laboratório comprovaram que ratos alimentados com comida crua viveram 50% mais tempo do que outros alimentados com cozinhados.
O nosso organismo evoluiu durante cerca de quatro milhões de anos. Cerca de 3.950.000 dos quais comemos só cru, alimentos vivos. Só recentemente é que começámos a comer alimentos cozinhados. Quando olhamos para os outros mamíferos na natureza, não vemos qualquer incidência das doenças que se difundiram pelos seres humanos. Nem cancro, doenças do coração, ataques ou diabetes, etc.
Cozinhar é um processo de destruição dos alimentos a partir do momento em que calor é aplicado à comida. Os nutrientes são praticamentetodos destruídos se a cozedura for longa.
Cozinhar transforma a comida num tóxico! A toxicidade dos alimentos cozinhados é confirmada pela duplicação e triplicação das células brancas no sangue depois de comer uma refeição cozinhada. As células brancas do sangue são a primeira linha de defesa do organismo e são, colectivamente, popularmente chamadas de "sistema imunitário".
Para além das vantagens nutricionais gostava de mencionar as vantagens ecológicas:
- A produção de alimentos biológicos não prejudica o ambiente
- Ao não cozinhar (cozer, etc) não libertamos tantos gases para a atmosfera
- Os restos dos crus não poluem - como todos os preparados, latas, pacotes e outros artigos com alimentos cozidos confeccionados
- A criação de gado tem sido uma das razões principais da desflorestação do planeta pois para criar animais é necessário mais espaço do que para a criação de vegetais ou frutos. Uma alimentação sem produtos animais ajuda a a natureza
- Os crus podem preservar-se mais tempo e de uma forma natural do que qualquer alimento cozido que precisa de frigorífico após a confecção

6. O que aconselha a quem se quer tornar crudívoro?
Somos todos diferentes. O ideal é uma adaptação estudada e cuidada. No início há que ter em conta a reacção do organismo pois os crus vão fazer limpeza e podemos ter sensações desagradáveis. É bom começar por substituir aos poucos os cozidos por cru. Começar por um pequeno-almoço com fruta em vez de cereais (pão, etc). Comer uma boa (grande) salada antes das refeições principais.

Alguns dos estágios são:
1º Estágio: é o 1º passo em busca da saúde verdadeira e da autonomia:
- Retirar da alimentação os alimentos "bióxidos" que tiram a vida
Chocolates, leite, carnes curadas (como as salsichas, salames, mortadelas), bebidas alcoólicas, alimentos industrializados e refinados, refrigerantes, gorduras hidrogenadas e sua preparações, farinhas brancas e suas preparações, açúcar refinado e preparações, carnes produzidas como hormonas e antibióticos, adoçantes artificiais e preparações.
- Incluir na dieta alimentos crus: frutas, verduras e rebentos (no mínimo 30%)
- Substituir o leite por iogurte, o açúcar refinado por mascavado ou açúcar de frutos (frutose)
- Substituir cereais refinados por grãos integrais
- Incluir sumos naturais
- Meditar, respirar e praticar exercícios físicos

2º Estágio: Seguir as restrições da fase anterior e:
- Retirar carnes vermelhas e ingerir carnes brancas no máximo duas vezes por semana
- Usar claras de ovos caseiros, queijo fresco, iogurte
- Evitar o uso de açúcar mascavado
- Ingerir 50% de alimento crus, incluindo os rebentos nas refeições principais
- Incluir sumos
- Meditar, respirar e praticar exercícios físicos diariamente

3º Estágio: Seguir as restrições das fases anteriores e:
- Tirar todas as carnes e ovos
- Usar iogurte e queijo fresco
- Meditar, respirar e praticar exercícios diariamente

4º Estágio: Seguir as restrições das fases anteriores e:
- Ingerir 80 à 100% de alimentos crus com a maioria dos alimentos biogénicos que aumentam a vida
- Excluir os produtos de origem animal
- Meditar, respirar e praticar exercícios físicos diariamente
- Não é necessário ser crudívoros a 100% - isso é uma escolha pessoal. Digamos que os 80% mencionados anteriormente sejam uma escolha equilibrada, pois também necessitamos de ter uma vida social e nem sempre os crus estão disponíveis da forma ideal.

7. A alimentação crua é saborosa? É fácil de preparar?
Provemos uma fruta fresca, uma cenoura crua, etc. Tem ou não tem sabor? Coza a cenoura sem sal ou outro tipo de tempero - qual é o sabor?
Sim a alimentação crua é muito saborosa. Podemos encher uma biblioteca de livros de receitas com crus, desde as saladas até às sobremesas, sopas, pizzas cruas, pão cru, gelados, mousse de chocolate (sem ovos, nem cacau, nem açúcar), tudo delicioso.
É possível fazer um bolo cru em menos de 5 minutos. É possível fazer uma salada em menos de 5 minutos. É possível fazer um sumo delicioso em menos de 5 minutos

8. As refeições podem ser aquecidas?
Sim, é possível aquecer os preparados até mais ou menos 45ºC, desta forma preservamos todos os nutrientes.

9. Que robots de cozinha são precisos para a preparação das refeições?
Pode ir do simples expremedor de laranja até onde a imaginação nos levar. O ideal será uma máquina multi-usos que possa fazer sumos, ralar, misturar, etc. Mas existem robots especiais que podem de facto ajudar. É tudo uma questão de imaginação e claro poder de compra.
Pode também usar um desidratador ou um forno que trabalhe abaixo dos 45ºC para desidratar os alimentos ou fazer pão (cru).

10. É verdade que o crudivorismo retarda o envelhecimento, nos torna mais enérgicos, mais felizes e naturalmente elegantes?
Passados alguns meses na alimentação crua, alguns amigos ou vizinhos ficaram espantados comigo. Perdi cerca de 15 Kg e aparentemente as pessoas dizem que pareço mais novo. Outras pessoas que conheço também beneficiaram a sua saúde com algumas dicas, mesmo não sendo 100% crudívoros.

11. Pessoas de todas as idades podem se crudívoras?
Sim, quanto mais cedo melhor, o ideal seria os pais já serem crudívoros antes do nascimento dos filhos e estes poderem continuar.
Em relação às pessoas mais idosas e as que tiveram uma alimentação durante muitos anos de produtos animais, é aconselhável um certo cuidado no início, pois o organismo precisa de se adaptar.

12. Em Portugal fala-se de crudivorismo? E no mundo, é de facto uma revolução?
De crudivorismo propriamente, penso que Portugal ainda é quase terreno virgem. Felizmente cada vez mais gente vai falando do valor dos alimentos crus e da sua importância para a saúde, portanto neste ponto de vista são reconhecidos os valores desta alimentação mas praticantes ainda não são muitos.
No resto do mundo, principalmente nos Estados Unidos é de facto uma revolução. Foram criados imensos espaços dedicados a esta alimentação: restaurantes, bares de sumos, cruzeiros com alimentação crua, etc.
Muitas estrelas do cinema e da música são crudívoras.


Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-425-Entrevista-ao-crud-voro-Lu-s-Guerreiro.html

Inserido em: 2007.01.26 Última actualização: 2008.08.07

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Alimentação > Alimentação Crudívora
Pessoas > Artigos por Autor > Sílvia Ferreira
Pessoas > Entrevistas



Comentários



Minha experiÊncia

Olá Luis, e olá a todos.

Sou vegetariano à 5 anos, e tenho vindo a comer mais frutas.

Fui fazer analises aqui hà pouco tempo (3 meses) e todas as minhas analises estavam no melhor possível.
Houve uma melhora inclusive.

Há dois dias para cá andava a pesquisar algo melhor, pois acordava ainda cansado e costumava estar inchado do estomago.

Graças a este site, e graças a este artigo inclusive, tenho seguido 100 % Crudivoro ( á 2 dias, com este 3 )

Deixo a minha experiência.

Sintomas Positivos:
. Acordo com força e vontade.
. Tenho andado mais alegre.
. Nervosismo a baixar
. Pele optima
. Evacuação excelente.
. Estomago desinchado.
. Digestoes rapidas
. Estou mais positivo
. Dentes mais brancos, mais saudaveis
. Parece que ja nao estou com tanto receio e inseguro.

Sintomas menos positivos:
. Deito-me as 22 horas e acordo ás 2 horas, sem sono e recuperado. ( Tenho de me deitar mais tarde talvez nesta fase ... ).
. Ao longo do dia ainda tenho algum cansaço nas pernas.
. Estou mais magro
. Tive algumas alergias, mas parece que me está a passar.

Alimentos ( Pó )
. Alfarroba em pó ( Substitui o chocolate )
. Gérmen de trigo
. Ração humana
. Levedura de cerveja

Frutos ( Secos )
. Bagas de Goji.
. Sementes de girassol ( Estas nao me caiem tao bem ainda )
. Sementes de alfarroba
. Amendoins, avelãs
. Nozes ( Nozes nao me caiem ainda muito bem )

Frutas
. Morangos
. Laranja
. Banana ( Com maior incidência nesta fruta )
. Maça
. Manga ( Em ocasiões especiais apenas )
. Pera
. Uvas ( Em ocasioes especiais )
. Tomate ( Tenho comido muitos )

Vegetais
. Alface
. Beterraba
. Cenoura
. Pepino ( De vez em quando )
. Espinafres ( De vez em quando )

Cereal
Farelo de aveia ( Comecei a colocar a pouco tempo )

Oleos
Azeite virgem ( Raramente, porque o azeite a mim ainda nao me cai tao bem )

Espero que tenham gostado do resumo, penso que me esqueci de algumas coisas, mas da para ter uma ideia.

Obs: Estou a pensar comer dois iogurtes por mês, por precaução da b12.

Em termos caloricos, basta comer até dar o total de 3000 calorias por ex, sem necessitar comer muita fruta logo de uma vez toda.

Os frutos secos tem muitas calorias.

Por exemplo, um snack de duas bananas mais duas mãos cheias com casca de amendoins, formam perto de 400 kcal ou mais.

Um aspecto positivo
Dinheiro
. Em termos económicos, ainda nao tenho bem a certeza, mas penso que esta alimentação é muito mais barata, mais económica.

Um aspecto menos positivo
Social
. Por vezes vamos com amigos almoçar, ou jantar, e nao temos pratos no restaurante, ou mesmo se for lanchar fora pode acontecer que nao aja sumos.
. Pode também ficar mais dispendioso por isso, porque nos restaurantes as comidas e sumos naturais sao sempre mais elevados.

Sugestão
. Estou a pensar andar com uma bolsa pendurada, assim tenho sempre frutos secos, bananas, e estou sempre bem.

Votos de boa sorte para todos, e muita saude!
(Por: Helder)

[Por: @ 2014.03.17 - 07:32 | Responder | Imprimir ]


responder a Cris...

É so para agradecer a dica. Se houver mais alguma dica... É um assunto que me interessa! E nâo deve ser so a mim... Obrigado
(Por: miguel)

[Por: @ 2012.10.29 - 18:40 | Responder | Imprimir ]


germinados

Bom dia. Gostava de experimentar esse tipo de alimentaçao, mas acho q o meu organismos nao digere bem alimentos crus... Existe a questao do acido fitico, e outros anti nutrientes....?? A germinaçao elimina-os todos??? Comer feijao, grao de bico, soja... com casca nao faz mal ao organismo? nao dificulta a digestao??? Gostava q me ajudasse nisso. Obrigado.
(Por: miguel)

[Por: @ 2012.09.30 - 12:57 | Responder | Imprimir ]

Re: germinados

A demolha e a germinação elimina o ácido fítico. Ao germinarem a casca de algumas leguminosas também se solta facilmente. Em http://www.centrovegetariano.org/Article-176-Germinados.html pode ler mais sobre os germinados.

[Por: cris @ 2012.10.05 - 23:56 | Responder | Imprimir ]



Acho que a questão não é viver por 126 anos , mas enquanto se viver ter qualidade de vida, viver com paz e alegria no coração. Não sou vegana, mas sei que um dia serei. Tenho adoração por tudo isso.
(Por: Adriana)

[Por: @ 2010.05.15 - 02:42 | Responder | Imprimir ]


VEGAN DO BRASIL

Adorei a entrevista, recentemente assisti uma palestra de um medico que falou sobre estduos de animais que são herbivoros que eles sao livre de doenças como os de seres humanos como diabete, osteoporose, pressao alta, entre outros, animais como os primatas e os bovinos e equinos, se alimentam muito de comidas que possuem energia vital ou comida crua e retirado da sua natureza o mais rápido possivel como a vaca comendo o seu capim, se mudarem a sua dieta como por exemplo vc dar carne a elas, elas adoecem.Falava tb da expectativa de vida dos seres humanos atualmente que é muito inferior ,o ideal seria 126 anos a media. Muito bom a entrevista sou vegano há 8 anos e pretendo o mais rápido possivel mudar minha alimentação mais natural possivel, quem sabe ao crudivorismo.;)
alex valeu
(Por: Alex)

[Por: @ 2009.06.02 - 17:00 | Responder | Imprimir ]


Fantástico

Ele é de fato fantástico. Conheço o trabalho dele e foi a pessoa que me fez ver todas as vantagens do crudivorismo. Estou quase lá e tenho ele como referência.
A saúde muda, a pele, a disposição. Essa alimentação é a alimentação do futuro.
(Por: Angélica )

[Por: @ 2009.04.09 - 09:41 | Responder | Imprimir ]

Muito cuidado

Muito cuidado com a alimentação crua pois nos climas europeus e neste caso em Portugal é impossivél ficar de boa saúde somente com alimentos crus.De facto durante o verão é perfeitamente possivél manter este tipo de alimentação mas o resto do tempo não.A alimentação crua é perfeita para climas tropicais.Se a pessoa insistir em manter uma alimentação crua em clima frio as suas reservas de energia do organismo acabam por desaparecer e depois o esgotamento, a doença e a depressão são inevitavéis.Falo por experiência própria e muitos casos que conheço de crudivoros que acabaram por ter sérios e graves problémas de saúde.

(Por: Manuel)

[Por: @ 2011.05.04 - 18:36 | Responder | Imprimir ]



Adorei descobri-lo

Andava a pesquisar sobre desidratação de alimentos e descobri o Luís. Adorei os seus conselhos, vou tentar saber mais, para conseguir adaptar-me cada vez mais a esta alimentação, preciso de conhecer processos e receitas. Bem haja por partilhar.
(Por: maria eduarda varandas)

[Por: @ 2009.01.06 - 23:38 | Responder | Imprimir ]


Anteriores <<