Visita ao restaurante Nakité

Lembrei-me de passar pelo restaurante Nakité para almoçar. Foi a primeira vez que lá fui e, embora já tivesse passado muitas vezes em frente à porta, tinha duas ideias pré-concebidas: uma, que era um espaço pequeno; duas, que era caro. Confesso que não sei onde fui buscar essas ideias... deve ser daquelas coisas que ouvimos daqui e dali e tiramos as conclusões sem mesmo conhecer!
O espaço, em si, começou por surpreender-me. Como disse, julguei, pela entrada da porta vista do passeio, que fosse um local bem mais pequeno do que realmente é.

Em primeiro lugar, ao entrar, um dos meus sentidos imediatamente se apurou: o olfacto! Não por cheirar a comida, mas, simplesmente, por ter sido inundada por um aroma delicioso a incenso de perfume de madeira de sândalo, um dos meus favoritos, o que, logo numa fracção de segundos, me transportou para terras do Oriente!

O hall de entrada funciona, para além de espaço de boas vindas ao visitante, como loja de produtos naturais - vegetarianos e/ou biológicos - alimentares (e.g. seitan, tofu, tempeh) e outros produtos, como livros, cosméticos naturais ou incenso, e, ainda, como espaço para divulgação de eventos ou outros espaços ligados ao vegetarianismo, vida saudável, ambiente, aulas/workshops, enfim... várias actividades que tenham em comum o respeito e a harmonia entre os seres humanos, os animais e o planeta em geral.

Passando o hall, abrimos a porta que nos vai levar a um mundo de sabores, aromas, cores e delícias - o restaurante!

Para nos receber, temos um staff simpático, prestável, acolhedor, que nos recebe com um sorriso afectuoso e infinita paciência, porque connosco está um cliente de quase 3 anos de idade, o mais exigente de todos!

E, assim, sentamo-nos. O menu é simples, de leitura fácil e tem o que é preciso - pratos do dia, especialidades da casa, bebidas, sobremesas. Existem pratos ovo-lacto vegetarianos e outros veganos, é uma questão de escolhermos o que nos agrada. Em caso de dúvida, somos sempre recebidos com um sorriso simpático e com profissionalismo cativante, que nos ajudará na escolha.

Para quem tenha crianças pequenas, existe uma cadeirinha alta para a refeição, por sinal muito engraçada, feita de madeira, que atraiu o meu filhote, embora ele já não a use e que, quando muito, pode servir para entreter os malandrecos de palmo e meio, nem que seja por escassos minutos (se tanto!) Outra coisa que me agradou, em relação às crianças, foi não haver escadarias ou outros perigos do género, tão predilectos dos pequeninos da idade do meu filho.

Isso também deve agradar a quem tenha dificuldades de locomoção - só têm que subir o primeiro degrau do passeio para a entrada do restaurante, porque o resto é amplo e, na minha opinião, de fácil acesso para quem tenha, por exemplo, que entrar de cadeira de rodas ou carrinho de bebé. As portas de acesso ao restaurante são largas e de abertura para ambos os lados.

Os pratos que escolhemos foram a sopa de legumes (saborzinho caseiro), o empadão de millet com lentilhas e molho bechamel por cima (vegano) e as setas (cogumelos) salteadas, com arroz integral e legumes (vegano), este último simplesmente divinal! Como sobremesa, provámos o bolo de bolacha (vegano) e o tiramisú de frutos silvestres (este não me recordo se seria vegano) - ambos fantásticos!

Entretanto, descobri (tarde demais, porque já tinha acabado de comer) que no Nakité fazem uma especialidade do Porto, adaptado à culinária vegetariana - Francesinhas!!! (E pode ser vegana, se pedirmos sem queijo por cima). Mas da próxima não me escapa!!

Quanto à conta, posso dizer que não levei nenhum susto no final - a média foram 10 euros por pessoa (sopa, prato e sobremesa, sem bebidas) e não ficámos com fome, mas sim com vontade de lá voltar!
No entanto, como fomos lá num Sábado, os preços são ligeiramente mais caros do que no resto da semana. De segunda a sexta, ao almoço, existe um prato económico de 4 euros, mais barato pela natureza dos ingredientes usados - mais leguminosas (feijão, grão, etc), mais ingredientes tradicionais, portanto - e menos seitan e tofu, o que pode agradar a quem tenha que almoçar todos os dias fora de casa.
Para terminar, gostaria de frisar a hospitalidade com que fomos recebidos e o profissionalismo com que nos atenderam. Posso, também, dizer, que ficam outras surpresas por revelar acerca deste espaço delicioso, mas isso deixo para quem quiser lá ir ver por si mesmo! Obrigada Nakité!


+ Contactos: Rua do Breiner, 396 (à maternidade Júlio Dinis, perto do Palácio de Cristal) - Porto
Tel: 22 600 25 36
+ Horário: 2ª a Sábado das 12h às 15.30h e das 19.30h às 23.30h
+ Tipo de comida: ovo/lacto-vegetariana e vegana
+ Estacionamento: difícil estacionar
+ Transportes: autocarros regulares dos S.T.C.P. (Rua do Rosário, Rua do Breiner, Rua da Maternidade ou Rua Júlio Dinis): 602, 301, 200, 207, entre outros
+ Facilidades para cadeiras de rodas/carrinhos de bebé: fácil acesso, embora não específico para esses casos
+ Cadeira de bebés: Sim
+ Fraldário: Não
+ Multibanco: Sim
+ Preços: Razoáveis
+ Nota global qualitativa: Bom

Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-484-Visita-ao-restaurante-Nakit-.html

Inserido em: 2008.05.30 Última actualização: 2008.06.03

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Consumidor Vegetariano > Viajante vegetariano
Pessoas > Artigos por Autor > Sónia Cruz



Comentários



Confesso que foi um tremenda desilusão jantar no restaurante Nakité...além do espaço pouco acolhedor, do serviço pouco recomendável e do preço excessivamente caro, a comida deixa muito a desejar:( é, sem dúvida alguma, uma péssima imagem da comida vegetariana! Não sendo, de forma alguma, atrativo para que se inicia no vegetarianismo...

Pessoalmente, não aconselho a ninguém!
(Por: Vanessa Amorim)

[Por: @ 2012.11.08 - 02:16 | Responder | Imprimir ]


Review

Provavelmente um dos melhores restaurantes vegetarianos do Porto, nota positiva por se excluir do sistema de tabuleiros e pratos tipicos de cantina que parece ser denominador comum destes locais. A comida é muito boa, vegetariana mas com sabor, ser vegetariano não é só comer sopa sem batata, nem 8 nem 80, a francesinha vegetariana esta bem conseguida, as sobremesas são boas, embora a variedade se reduza rapidamente com o entrar da noite, o local é aprazível e calmo com excelentes condições de higiene ao contrário do (suribachi!!!), ha bastante a melhorar mas dentro da oferta na cidade invicta é a meu ver um dos melhores! Preços: não é caro, mas tb não é barato!
(Por: Carlos Gonzalez)

[Por: @ 2009.01.03 - 14:05 | Responder | Imprimir ]


resposta

Não gostei nada do restaurante Nakité, o serviço é extremamente demorado e a ordem de chegada não é respeitada, depois há aquelas produtos refinados (arroz branco, farinhas, etc.). Os doces são feitos com frutose ou açucar mascavado e não com geleia de cereais (mais saudável). Uma decepção, vegetarianismo não é só a exclusão da carne e o peixe são opções mais saudáveis, ter critérios ao conjugar os alimentos, menos gordura, sem açucares. A sopa não é exclusivamente de legumes leva batata não sendo sequer mencionado no cardápio (significa que quem comer a sopa e, por exemplo um prato com arroz está a misturar farináceos (pouco saudável).
(Por: paula mano)

[Por: @ 2008.08.12 - 18:20 | Responder | Imprimir ]

Re: resposta

a ordem de chegada é respeitada, mas havendo pedidos de pratos que são feitos na hora, e pedidos de pratos que ja estão feitos, é possivel que quem pediu uma especialidade (feita na hora) veja serem servidos alguns pratos do dia (feitos há uma ou duas horas) enquanto a sua especialidade é preparada.

> Não gostei nada do restaurante Nakité, o serviço é extremamente demorado e
> a ordem de chegada não é respeitada, depois há aquelas produtos refinados
> (arroz branco, farinhas, etc.).

varia entre o arroz branco, basmati, integral, cous-cous, quinoa...

Os doces são feitos com frutose ou açucar
> mascavado e não com geleia de cereais (mais saudável).

a tarte de maçã é feita sem açúcar de nenhum tipo. mas a verdade é sempre dita aos clientes, assim eles coloquem as perguntas.

Uma decepção,
> vegetarianismo não é só a exclusão da carne e o peixe são opções mais
> saudáveis, ter critérios ao conjugar os alimentos, menos gordura, sem
> açucares.

A sopa não é exclusivamente de legumes leva batata não sendo
> sequer mencionado no cardápio
(significa que quem comer a sopa e, por
> exemplo um prato com arroz está a misturar farináceos (pouco saudável).
> (Por: paula mano)

a sopa ás vezes leva batata outras vezes não.

o nakité não é um restaurante macrobiótico. muito raramente há panados ou rissóis, mas com frequencia há pizza ou lasanha. quem procura tudo integral e sem açúcar deve dirigir-se a um restaurante macrobiótico.

(Por: vera martins)

[Por: @ 2010.01.31 - 18:39 | Responder | Imprimir ]

Boa, Vera!!

De facto... é impossível agradar a todos!!... Pronto, quem gosta, gosta... Quem não gosta... paciência!!
(Por: Cláudia Torres)

[Por: @ 2010.02.28 - 17:22 | Responder | Imprimir ]




não sou vegetariana


Ao lêr esta descrição, fiquei cheia de pena por este restaurante não se situar em Lisboa!!!

Susana
(Por: Susana Calado)

[Por: @ 2008.06.08 - 16:47 | Responder | Imprimir ]

Re: não sou vegetariana

>
> Ao lêr esta descrição, fiquei cheia de pena por este restaurante não se
> situar em Lisboa!!!
>
> Susana
> (Por: Susana Calado)

O Nakité é provavelmente um dos melhores restaurantes vegetarianos do Porto, mas acredita que Lisboa está muito melhor servida! Um excepcional é o Terra, aconselho vivamente, e faço minhas as tuas palavras mas deste modo com localizações invertidas, tenho imensa pena que o terra não seja no Porto, é que o nível de restaurantes vegetarianos no Porto está muito aquém dos de Lx!

O Terra
Rua da Palmeira, 15
Príncipe Real ~ 1200-311 LISBOA
Informações e Reservas: 707 108 108

Horários:
Almoços das 12.30h às 15.30h
Jantares das 19.30h às 22.30h

Aberto todos os dias!

(Por: Carlos Gonzalez)

[Por: @ 2009.01.03 - 13:59 | Responder | Imprimir ]