Matricária: a planta anti-enxaquecas

A matricária (Chrysanthemum parthenium Bernh.), também conhecida como
artemísia-dos-ervanários, artemísia-bastarda-dos-ervanários ou matricária-vulgar, é uma planta que, já no tempo da Grécia antiga, era usada para curar febres.

Na Idade Média, atribuíram-lhe propriedades de febrífugo, daí o seu nome em língua inglesa ser feverfew.

É frequentemente confundida com a camomila e com a macela pela semelhança das suas flores.  Esta confusão pode ser evitada pelo estudo das folhas da matricária, que se apresentam divididas em lóbulos largos, com textura branda e perfume forte.

A macela e a camomila pertencem aos géneros Anthemis e Matricaria, com folhas delicadamente recortadas em lacínias estreitas.

O cheiro desagradável da matricária determina possivelmente a preferência que se dá actualmente à macela, cuja acção medicinal é semelhante.

Investigadores da City of London Migraine Clinic descobriram que a matricária elimiminava cerca de dois terços das enxaquecas num grupo seleccionado de pacientes com dores de cabeça, resultados que são semelhantes aos da maior parte dos medicamentos químicos usados para combater as dores de cabeça.
No entanto, enquanto que algumas pessoas notam efeitos imediatos, outras não notam nada. A média de toda a gente é que elimina cerca de um quarto de todas as dores de cabeça. Isto não significa que vai eliminar exactamente um quarto das suas dores de cabeça. O mais provável é que tenha efeitos notáveis ou nenhum efeito de todo. A matricária vende-se em lojas de produtos naturais/dietéticas/ervanárias. A quantidade que se sabe prevenir dores de cabeça situa-se entre 50 a 114 miligramas por dia. No entanto, há médicos naturalistas que usam cápsulas de 250 miligramas de matricária de uma potência padrão, recomendando que se tome uma cápsula por dia tomada com o estômago vazio. Se encontrar folhas frescas, a dose normal é de duas a três folhas por dia.


Milhares de pessoas têm usado a matricária por períodos longos de tempo, sem aparentes efeitos secundários, e estudos de investigação têm mostrado não haver riscos sérios para a saúde. No entanto, não há dados que indiquem os efeitos da toma da matricária a longo prazo. O melhor será evitar a toma da matricária nos seguintes casos: Se está, ou suspeita estar, grávida; não há dados que indiquem malformações no feto, mas não há dados suficientes que nos dêem certeza absoluta.


Em pessoas com problemas de coagulação do sangue ou que estão a tomar medicamentos anti-coagulantes será melhor consultar um médico antes de tomar matricária. De contrário, a nossa melhor sugestão será a de tomar matricária sempre que quiser.


Referências:
http://www.pcrm.org/health/prevmed/migraine.html
"Segredos e virtudes das plantas medicinais" - Selecções do Reader's Digest.



Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-507-Matric-ria--a-planta-anti-enxaquecas.html

Inserido em: 2008.11.07 Última actualização: 2013.09.20

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Pessoas > Artigos por Autor > Sónia Cruz
Saúde > Alimentação e Saúde