Ética move vegetarianos

Resultados de Inquérito sobre Hábitos Alimentares

Durante os meses de Fevereiro e Março de 2009 foi feito um inquérito on-line no site do Centro Vegetariano (CV) que pretendeu saber mais sobre o público português interessado na alimentação vegetariana.

Sobre os hábitos alimentares das pessoas que responderam ao inquérito é de salientar que cerca de 38% nunca consome carne e peixe, 27% fazem-no de forma ocasional e os restantes 35% fazem-no sempre ou com frequência.

É ainda interessante destacar que nas 589 respostas obtidas no inquérito, apenas 224 pessoas indicaram nunca comer carne nem peixe, ou seja, seriam vegetarianas segundo a definição mais amplamente aceite. No entanto, apenas 210 indicaram não ser vegetarianas, isto é, 379 dos inquiridos (589 - 210 = 379) consideram-se vegetarianos, mas só 224 o são segundo a definição clássica de vegetarianismo (vegetariano é aquele que exclui da alimentação carne, peixe e seus derivados).

Importa ainda referir que, no que toca à frequência do consumo de ovos ou lacticínios, cerca de metade ingere estes produtos com frequência enquanto os restantes os consomem esporadicamente ou mesmo nunca. Nota ainda para um predomínio do consumo esporádico destes produtos que abrange cerca de 35% da amostra.

 

Top razões do vegetarianismoDe entre os motivos que levaram os inquiridos a tornarem-se vegetarianos, os que tiveram maior peso nessa decisão foram, por esta ordem, os motivos de ordem ética, ecológica, saúde, espirituais, económicos e religiosos.

Note-se que muitas pessoas são vegetarianas por vários motivos. De entre as pessoas vegetarianas que responderam ao inquérito, 68% assinalaram que a sua escolha se deve a motivos éticos, 51% referiram razões ecológicas, 44% destacaram as de saúde, 26% as espirituais, 6% as económicos e 2% indicou ser vegetariano por motivos religiosos.

A grande maioria dos respondentes raramente frequenta restaurantes vegetarianos (52%) e apenas 33% o faz mais de uma vez por mês. É de mencionar ainda que quase 70% dos inquiridos não é cliente de serviços vegetarianos mas, dos que o são, metade, prefere os serviços à la carte seguidos do take away e da entrega em casa.

 

Opinião sobre preço da alimentação vegetariana

No que toca aos custos que uma pessoa vegetariana suporta na sua alimentação, mais de 50% das pessoas concorda que o preço é praticamente o mesmo e, os restantes 50% estão divididos entre a alimentação vegetariana ser mais barata (25 %) e a mesma ser mais onerosa (23 %). Este dado contradiz de alguma forma a ideia muitas vezes transmitida de que a alimentação vegetariana é mais cara – pelo contrário, entre os respondentes a ideia é exactamente o oposto.

O inquérito pretendeu também compreender a percepção sobre a oferta de produtos vegetarianos em supermercados, lojas da especialidade e on-line. No que diz respeito à oferta de produtos vegetarianos em supermercados, a maioria (52%) considera insuficiente. Já no que toca às lojas da especialidade, são poucas as pessoas que consideram a oferta insuficiente. No entanto, considera-se que nas grandes cidades a oferta é maior. No que toca à oferta de produtos vegetarianos na Internet, 63% consideram a oferta insuficiente.

 

Por fim, no que toca à caracterização dos inquiridos 73% são titulares de um curso superior e, a faixa etária predominante situa-se entre os 25 e os 50 anos de idade, seguidos dos jovens até aos 25. Quanto à origem dos inquiridos, verifica-se que a maioria é proveniente da área de Lisboa, seguidos do Norte e Centro do País. A percentagem das repostas oriundas do Alentejo e Algarve perfazem os 10% e, por fim, as regiões autónomas dos Açores e Madeira originaram 2% de respostas.

 



Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-518--tica-move-vegetarianos.html

Inserido em: 2009.06.26 Última actualização: 2009.06.26

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Alimentação > Alimentação Vegetariana
Pessoas > Artigos por Autor > Daniel Souza
Notícias > Notícias 2009



Comentários



Saúde!

Acho que é óbvio para todos nós que a questão da saúde está subjacente a todas as outras razões que levam alguém a optar por um alimentação vegetariana. A alimentação vegetariana é uma alimentação mais saudável do que uma alimentação não-vegetariana.Se alguém opta por ser vegetariano por questões éticas ou ambientais não o faz com prejuízo da sua saúde, pensando que vai destruir a sua saúde, senão não o faria. Acho que ninguém se suicida por questões éticas. A saúde é sempre a questão mais fundamental quando se opta por ter uma alimentação vegetariana, que se alarga à saúde de todo o planeta. Ser vegetariano é uma opção principalmente saudável, para todos.

[Por: gnanaatman @ 2009.08.20 - 17:44 | Responder | Imprimir ]