Marmelo, fruto de Outono


O marmelo (cydonia oblonga) advém do Sudoeste Asiático de clima moderado e é conhecido há cerca de 4 mil anos. Os gregos consagravam estas “maçãs de ouro” à deusa Afrodite e na Croácia são símbolos de fertilidade e vida.
Em Portugal é colhido no Outono, geralmente transformado em marmelada, visto que a maioria das variedades é amarga e dura demais para consumo cru. Também se consome assado, grelhado, estufado, como complemento a recheio de tarte de maçã e em pudim.

Medicinalmente, por serem bastante ricos em pectina, tanino e substâncias gelatinosas, os marmelos costumavam ser ministrados na Idade Média a quem sofria de diarreia e a geleia vegetal resultante da semente do fruto demolhada é um bom xarope (ainda usado no Médio Oriente) para inflamações da faringe, bronquites, tosse e dores de garganta. Para catarros da faringe e brônquios, o dr. Schneider (1) também recomenda cozer 5 g de sementes de marmelo trituradas com 5 ml de água, misturado com xarope de malvaísco e tomado às colheres. Outras propriedades do marmelo são a adstringência, anti-oxidação, a riqueza em vitamina A, cálcio, ferro e fibra, decorrendo pesquisas quanto às suas propriedades anti-virais e no combate à úlcera gástrica.
No acto de compra devem escolher-se os frutos firmes, perfumados e amarelos e ser manuseados com cuidado para evitar que fiquem com manchas castanhas de pressão.


Curiosidade: o sabor amargo de um marmelo maduro torna-se doce quando em contacto com água do mar.


Referências:
1«A saúde pelos Alimentos», Dr. Ernest Schneider (médico), Publicadora Altântico, S.A.R.L., 1977
http://www.everynutrient.com/healthbenefitsofquince.html
http://www.zhion.com/herb/Quince.html



Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-526-Marmelo--fruto-de-Outono.html

Inserido em: 2009.10.09 Última actualização: 2009.10.10

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Pessoas > Artigos por Autor > Ana Soares
Alimentação > Alimentos > Frutos