Perigos dos metais pesados

O perigo está no solo, na água e no ar. Quando absorvidos pelo ser humano, os metais pesados (elementos de elevado peso molecular) depositam-se no tecido ósseo e gorduroso e deslocam minerais nobres dos ossos e músculos para a circulação. Esse processo provoca doenças.
A ingestão de animais significa um risco acrescido de contaminação, visto que a probabilidade destes terem acumulado produtos nocivos ao longo da sua vida é bem maior do que a de encontrar produtos vegetais nas mesmas condições.

O consumo habitual de água e alimentos - como peixes de água doce ou do mar - contaminados com metais pesados coloca em risco a saúde. As populações que moram nas imediações fábricas de baterias artesanais, indústrias de cloro-soda que utilizam mercúrio, indústrias navais, siderúrgicas e metalúrgicas, correm maior risco de contaminação.

Os metais pesados são muito usados na indústria e estão em vários produtos. A tabela abaixo apresenta os principais metais usados, suas
fontes e riscos à saúde.

Metal

De onde vem

Efeitos

Alumínio

Produção de artefatos de alumínio; serralheria; soldagem de medicamentos (antiácidos) e tratamento convencional de água.

Anemia por deficiência de ferro; intoxicação crônica

Arsénio

Metalurgia; manufactura de vidros e fundição.

Cancro (seios paranasais)

Cádmio

Soldas; tabaco; baterias e pilhas.

Cancro de pulmões e próstata; lesão nos rins

Chumbo

Fabricação e reciclagem de baterias de automóveis;
indústria de tintas; pintura em cerâmica; soldagem.

Saturnismo (cólicas abdominais, tremores, fraqueza muscular, lesão renal e cerebral)

Cobalto

Preparo de ferramentas de corte e furação.

Fibrose pulmonar (endurecimento do pulmão), que pode levar à morte

Crómio

Indústrias de corantes, esmaltes, tintas, ligas com aço e níquel; cromagem de metais.

Asma (bronquite); câncer

Fósforo amarelo

Veneno para baratas; rodenticidas (tipo de insecticida usado na lavoura) e fogos de artifício.

Náuseas; gastrite; odor de alho; fezes e vômitos fosforescentes; dor muscular; torpor; choque; coma e até morte

Mercúrio

Moldes industriais; certas indústrias de cloro-soda; garimpo de ouro; lâmpadas fluorescentes.

Intoxicação do sistema nervoso central

Níquel

Baterias; aramados; fundição e niquelagem de metais; refinarias.

Cancro de pulmão e seios paranasais

Fumos metálicos

Vapores (de cobre, cádmio, ferro, manganês, níquel e zinco) da soldagem industrial ou da galvanização de metais.

Febre dos fumos metálicos (febre, tosse, cansaço e dores musculares) - parecido com pneumonia



Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-6-Perigos-dos-metais-pesados.html

Inserido em: 2002.05.09 Última actualização: 2015.11.18

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Alimentação > Alimentação Omnívora
Saúde



Comentários



ADOREi

Adoreiio teextoo :)
(Por: Jean)

[Por: @ 2011.04.11 - 21:47 | Responder | Imprimir ]

paço artesiano

Edifiquei um poço artesiano e a água encontra-se com uma substância amarela, parecendo ser ferro. Quando colocamos a água deste poço em uma piscina de 14000 MIL LITROS no dia seguinte essa susbstância amarela desceu para o fundo da piscina. Gostaria de saber que tipo de susbstância pode ser essa? Gostaria de saber se ao retirar a referida substância do fundo da piscina posso continuar tomando banho?
Aguardo resposta?
Atenciosamente,
Paulo Gabriel


(Por: paulo sergio ferreira gabriel)

[Por: @ 2012.02.22 - 04:03 | Responder | Imprimir ]

Re: paço artesiano

Por precaução, o melhor é mesmo analisar a água. Pode haver mais do que uma substância amarela, bem como podem haver vários contaminantes na água que sejam invisíveis.
A análise química da água em princípio determina a qualidade da mesma, e mantém-se constante (basta fazer uma em cada 5 anos, por exemplo, ou até mais do que isso se a zona for estável).
Se procurar um laboratório da zona, provavelmente eles vão ter informação que possa ajudar a determinar mais rapidamente o que é a substância amarela ou pistas de possíveis contaminantes.
A análise bacteriológica convém fazer com mais regularidade, por exemplo uma vez por ano, especialmente se a água é usada para beber também.
As análises de água normalmente não são muito caras (ex., 30 euros bacteriológica e 40-50 euros a química), e em determinadas condições são subsidiadas pelas câmaras municipais ou outros órgãos do estado.
Boa sorte!

[Por: mm @ 2015.11.18 - 13:09 | Responder | Imprimir ]




trabalho de escola

Galera desse site muito obrigado nesse site, sobre essa matéria, eu consegui economizar muito tempo pesquisando nesse site!!!
(Por: sandro matiazzi)

[Por: @ 2010.04.07 - 15:54 | Responder | Imprimir ]


informaçao

trabalho com solda mig soldo aluminio , gostaria de saber os perigos dese tipo de solda , e se tem alguma mascara para proteçao B35E
(Por: augusto)

[Por: @ 2010.03.23 - 21:51 | Responder | Imprimir ]


trabalho de escola

Essas informações me ajudaram muito nas pesquisas escolares,eu gostei muito de saber sobre esse assunto porque há varias coisas que eu não sabia, e agora vou tomar mais cuidado com os metais pesados.
(Por: jaine)

[Por: @ 2009.06.18 - 19:19 | Responder | Imprimir ]


galvanização

ola eu gostaria de saber os reai perigos de trabalhar na área de cromo e níquel?
eu trabalho em uma empresa e o ar que eu respiro é muito pesado faz me doer o nariz e a garganta.
(Por: diego marques ferreira)

[Por: @ 2008.08.15 - 02:54 | Responder | Imprimir ]


metais pesados e dores

Algfuém poderia me informar sobre intoxicação por metais pesados e dores articulares e musculares? flaviogcardoso@terra.com.br
(Por: Flávio Cardoso)

[Por: @ 2007.08.07 - 11:16 | Responder | Imprimir ]


NR

Ao queimar os compostos de metais pesados misturados a outros compostos combustíveis, podem ser libertados os metais se as temperaturas forem suficientemente altas.

Se forem queimados numa central termoeléctrica o perigo é o mesmo desde que não tenha tratamento especial dos efluentes gasosos. Por outro lado o perigo mantém-se nos resíduos da queima (escórias e cinzas).

Como complemento ao tratamento dos gases efluentes duma caldeira, ver o art. Resíduos Hospitalares já publicado anteriormente na galáxia:
http://www.centrovegetariano.org/index.php?article_id=232

[Por: @ 2005.10.10 - 24:00 | Responder | Imprimir ]


Anteriores <<