Lacticínios e cálcio

Desenvolveu-se, pode escrever-se, um mito acerca da importância do cálcio e do consumo do leite de vaca. E no entanto as pesquisas vão no sentido de definir o leite como longe de ser o "alimento mais perfeito da natureza", pelo menos para o homem.
Quanto ao cálcio em particular, apenas absorvemos uma pequena parte do que se encontra no leite de vaca.

Os lacticínios são pobres em ferro, o que só por si inibe a absorção de cálcio. E o consumo de carne provoca perda de cálcio pela urina.
Grande parte dos vegetais e da fruta são boas fontes de cálcio mais facilmente assimilável pelo organismo. Basta consultar qualquer tabela de nutrientes.

Como qualquer mamífero, o homem pode, sim, ser "desmamado". Os mamíferos estão preparados para tomar o leite das suas mães durante o começo da vida. Depois passam a suprir as suas necessidades com outros alimentos menos agressivos.

A verdade é que a ingestão de cálcio é apenas uma pequena parte do quadro de osteoporose. Aspectos como a herança genética, os exercícios de levantamento de peso, a exposição ao sol, a ingestão de alimentos de origem animal e processados são todos importantes.
Pessoas activas que se alimentam de vegetais e apanham sol correm muito menos risco de osteoporose do que pessoas sedentárias com dietas centradas em animais, e que vivem num clima frio.

Na verdade o leite fornece cerca de 300mg de cálcio por chávena. Mas absorvemos apenas cerca de 32%, ou seja, 96mg de cálcio.
Cada chávena de leite fornece ainda cerca de 9g de proteína, mas que causam a perda de 9 mg de cálcio pela urina. Isso deixa-nos cerca de 87 mg de cálcio depois da absorção e da perda pela urina.
Então porque é que as pessoas que consomem mais leite não têm os ossos mais fortes? É porque a maioria dessas pessoas consome muita carne, utiliza alimentos industrializados na sua dieta e tem uma elevada necessidade de cálcio. A carne tem muito pouco cálcio e ainda provoca perda dele pela urina.
Boas fontes de cálcio assimilável pelo organismo incluem: citrinos, sementes de gergelim, pão, couve e outros vegetais de folhas verde-escuras, figos, amêndoas e outros vegetais orgânicos.

Exemplos:
100 g de amêndoa tem 265mg cálcio;
100 g de nabiças tem 262 mg de cálcio;
100 g agrião tem 198 mg de cálcio;
100 g de espinafres tem 104 mg de cálcio;
100 g de figos secos tem 144 mg;
100 g alface tem 70 mg de cálcio;
100 g brócolos cozidos tem 46 mg.

A nossa necessidade diária de cálcio é de 1 g.

Para além de que, em muitos vegetais ainda encontras quantidades de cálcio assimilável superiores às do leite, e também outros nutrientes (vitamina C e ferro), que facilitam uma boa assimilação.

Refira-se ainda, a título de exemplo, que países como a China, onde quase não se consomem laticínios, a incidência de osteoporose é bem menor.

De acordo com um estudo realizado durante 12 anos - feito com enfermeiras de Harvard, incluindo 77.761 mulheres entre 34 e 59 anos de idade - as mulheres que obtêm mais cálcio através do leite estão mais sujeitas a fracturas do que as que bebem pouco ou nenhum leite.
Um outro estudo com homens e mulheres idosos, realizado em Sidney, Austrália, em 1994, mostrou resultados semelhantes: o maior risco de fracturas estava associado ao maior consumo de laticínios. Aqueles
que mais consumiam leite e derivados tinham quase o dobro do risco de sofrerem fracturas do quadril, do que aqueles que pouco consumiam desses produtos.


Resumo:

- O leite de vaca realmente é um alimento perfeito, mas somente para o bezerro, que contém um sistema digestivo duplo e rumina os alimentos. Em 47 dias o animal duplica o seu peso, e num ano atinge mais de 500 quilos.
- O alimento natural para qualquer bebé normal é o leite da sua própria mãe.
- O único mamífero que consome leite de outras espécies após desmamar é o humano.
- A composição do leite de vaca é acima de 90% de água, com 3% de gorduras, e 2% de proteína, e outros minerais sendo o sódio o fósforo e gordura numa quantidade maior do que o encontrado no leite humano.
- A proteína encontrada no leite de vaca é a caseína, que é de difícil coagulação nos estômagos dos bebés. Por
outro lado a proteína encontrada no leite materno é a lacto bulmina, de fácil digestão no frágil estômago do bebé.
A enzima necessária para a digestão do leite de vaca é a lactase. A falta desta enzima provoca cãibras, inchaços e diarreias quando algum produto lácteo é consumido. Um pouco por todos o mundo encontramos
pessoas que não pode consumir lactose (leite de vaca) pois o seu organismo produz pouco desta enzima (lactase).




Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-9-Lactic-nios-e-c-lcio.html

Inserido em: 2002.05.09 Última actualização: 2006.12.31

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Saúde > Nutrientes essenciais
Alimentação > Alimentação Omnívora > Despensa Tradicional
Alimentação > Alimentos > Lacticínios
Saúde > Alimentação e Saúde