Tipos de vegetarianos

Vegetariano é alguém que se alimenta basicamente de grãos, sementes, vegetais, cereais e frutas, com ou sem o uso de lacticínios e ovos.
Os vegetarianos excluem o uso de todas as carnes animais, incluindo peixe e frango, embora sejam correntes algumas definições mais abrangentes, como semi-vegetariano ou pixo-vegetariano, que incluem dietas com consumo esporádico de peixe ou marisco.


Ovo-lacto-vegetarianos
Comem lacticínios e ovos, além dos produtos de origem vegetal.

Lacto-vegetarianos
Este grupo de vegetarianos exclui os ovos da sua dieta, por vezes por motivos de saúde, visto que o ovo contém um elevado nível de colesterol. No entanto, não sentem necessidade de abrir mão dos lacticínios por vários motivos. Entre eles a suposta dificuldade em excluir todos os produtos que contenham leite ou derivados, porque estão atravessando uma fase de transição para o veganismo ou simplesmente porque gostam dos lacticínios.

Ovo-vegetarianos
Incluem na sua alimentação os ovos, mas excluem o leite e todos os seus derivados.
Muitos dos que retiram o leite da sua alimentação fazem-no por preocupações ambientais, compaixão pelos animais ou por motivos de saúde (intolerância à lactose, por exemplo).

Vegetarianos
Também conhecidos como "vegetarianos puros", os vegetarianos são aqueles que excluem apenas da sua alimentação todos os ingredientes de origem animal (ovos, lacticínios, mel, gelatina, etc.).
Geralmente são pessoas que pretendem tornar-se veganas, mas que ainda consideram não ter as condições que lhe permitam também excluir produtos animais da roupa, dos produtos de higiene, dos detergentes e de muitos outros aspectos da sua vida diária. Alguns dos argumentos usados para excluir os produtos animais apenas da alimentação são o facto de alguns produtos veganos serem mais caros e ainda um pouco difíceis de encontar. Há ainda quem seja vegetariano puro apenas por motivos de saúde.

Veganos
Não consomem produtos de origem animal. Também “vegetarianos radicais”, ou pelo termo inglês vegan.
Este grupo exclui a carne de animais (carne vermelha, aves, peixe) e também produtos animais (ovos e lacticínios). Exclui ainda o mel e a gelatina, o uso de produtos de origem animal (couro, seda, lã, lanolina), os produtos testados em animais e os espectáculos onde a exploração animal é motivo de entretenimento (circo, touradas, etc.).
O veganismo vai, pois, além da alimentação (os que excluem todos os produtos derivados de animal só da alimentação são, por vezes, designados de vegetarianos puros) e pode ser definido como uma forma de viver que busca excluir, na medida do possível e do prático, todas as formas de exploração e tratamento cruel de animais na alimentação, no vestuário e com qualquer outro fim.
O repúdio às práticas cruéis inerentes à produção de lacticínios e à criação de animais e aves é, provavelmente, a razão mais comum para a adopção do veganismo.
Os veganos não querem apoiar a indústria da carne. Por isso recusam-se a comer ovos ou lacticínios. Muitas pessoas não comem esses produtos também por causa das condições em que são produzidos.

Frugívoros
Os frugívoros (também designados como frutívoros) alimentam-se exclusivamente de frutos, grãos e sementes, como tomate, banana, manga, abacate, nozes, pepino, abóbora e amendoim, entre outros.
Têm uma alimentação muito semelhante aos veganos, com a diferença que se recusam a utilizar alimentos que matam a planta. Evitam assim todas as raízes, como sejam: cenoura, batata, cebola. Os rebentos são também evitados, como os de soja e alfafa.
O frugivorismo, assim como o veganismo, é geralmente encarado como uma forma de vida. Além da recusa em contribuir para a exploração e morte animal, também se recusam a participar da morte das plantas.
Quem adopta esta forma de vida geralmente fá-lo por razões espirituais, de compaixão por todos os seres vivos.

Crudívoros
Alimentam-se única e exclusivamente de alimentos crus.

Defendem que o homem é o único animal que cozinha os alimentos, destruindo com isto as suas propriedades nutritivas e que estamos preparados para digerir e assimilar alimentos crus (naturais).

Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/index.php?article_id=70

Inserido em: 2002.05.09 Última actualização: 2008.08.16

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Aos iniciados...
Alimentação > Alimentação Vegetariana
Pessoas > Artigos por Autor > Cristina Rodrigues



Comentários



Mudança

Oii, tenho 15 anos e desde pequena tenho um afeto imenso pelos animais. Sempre assisti videos onde mostram como os animais são tratados, e não preciso nem falar do absurdo. Mas a questão é que estou querendo me tornar uma real ambientalista, é o que eu mais quero para a minha vida, para o meu ser, e nada melhor do que começar pela alimentação. Amo carne, peixe, frutos do mar, ou qualquer alimento derivado deles (menos ovo). Mas eu os amo mais, e não quero continuar com essa alimentação. Quero me tornar vegetariana, e ir em diante, me tornar vergana. Mas não sei como! Não sei por quais alimentos devo substituir, não sei onde comprá-los. Sei que é uma mudança difícil, mas isso é só o começo, quero seguir meus ideais, minhas aspirações, minhas vontade, e fazer o certo! Agradeço e espero uma ajuda..
Beijos.

[Por: eduardamelo @ 2012.11.07 - 22:38 | Responder | Imprimir ]


Week-day vegetarian

No outro dia vi uma TED talk, de um senhor que advogava que as pessoas se tornassem, no mínimo week-day vegetarians..
Passo a explicar.. Para pessoas que gostam de comer carne ou peixe, mas que por razões de saúde, ambientais ou outras quisessem tornar a sua alimentação tendencialmente vegetariana (mas não fundamentalmente vegetariana), sugeria fazerem uma alimentação vegetariana durante a semana, e então ao fim de semana poderiam comer uma carninha ou um peixinho.
Pareceu-me uma ideia brutal, pq adoro frango e peixe e não queria deixar de comê-los. Também não pretendo ser demasiado fundamentalista (uma vez que me parece fundamentalismos não podem ter lugar numa sociedade que respeita o próximo).
Assim, e desde umas semanas atrás que só cozinho comida vegetariana. Tenho um colega que me entrega um cabaz de produtos biológicos em casa, e eu vou cozinhando com aquilo que ele me trás (para toda a família). Produtos biológicos, locais, de época. Tenho-me sentido muito bem com esta alimentação, e confesso que quase todos os dias faço pratos diferentes e extremamente saborosos. O meu marido que é um carnívoro por excelência tem-se deliciado, e nem se queixa, pelo contrário até me pergunta, com antecipação o que eu vou fazer para jantar.. e até no fim de semana muitas vezes já nem me apetece ir comer carnes.. Para os que ainda estão na corda bamba... Experimentem assim.. E depois se fizer sentido...continuam!
(Por: Sara Jardim)

[Por: @ 2012.07.10 - 15:25 | Responder | Imprimir ]


Sobre Gelatina

A gelatina de origem vegetal da Gelly-Já (Alsa), é apropriada? Apesar de ainda consumir lacticínios (por ser muito menos dispendioso em termos monetários), não como nada que implique a morte do animal...
Grata desde já.

[Por: Nortenha @ 2011.06.14 - 15:06 | Responder | Imprimir ]

Re: Sobre Gelatina

A gelatina Gelly-Já não contém ingredientes de origem animal. No entanto a marca pertence ao grupo Unilever que não costuma ser muito ética e testa vários produtos de outras marcas em animais. Uma boa alternativa é fazeres as tuas próprias gelatinas com agar-agar, é rápido e fácil.

[Por: cris @ 2011.06.14 - 23:21 | Responder | Imprimir ]

Re: Sobre Gelatina

e gelatina è um produto de origem animal??? expliquem.me isso melhor sff!bgda
(Por: aloalo)

[Por: @ 2011.12.11 - 17:41 | Responder | Imprimir ]

Re: Sobre Gelatina

A maioria das marcas de gelatina tem ingredientes de origem animal. Pode ver detalhes em http://www.centrovegetariano.org/Article-132-Gelatina%2Be%2Bsubstitutos.html

[Por: cris @ 2011.12.15 - 00:27 | Responder | Imprimir ]





estou a ponderar seriamente em me tornar ovo - lacto -vegetariana, ha cerca de 2 anos que so consumo carne 1 vez por semana e quase por obrigação, nos legumes e na fruta sei que tenho os nutrientes necessarios para ter uma alimentação equilibrada, o mal é os pais não aceitarem muito bem a minha forma de ver a alimentação, estão sempre a reclamar a dizer que não como "comida" que só me alimentos com verduras, fruta e iogurtes, mas sinceramente é esta a alimentação que me faz sentir bem e saciada, sempre que como carne tenho vontade de vomkitar tudo. Vou ler muito acerca do assunto e arranjar argumentos para eles verem esta opção com outros olhos.
(Por: fiu)

[Por: @ 2011.06.07 - 15:40 | Responder | Imprimir ]

o q é q para os seus pais é "comida"?

> estou a ponderar seriamente em me tornar ovo - lacto -vegetariana, ha cerca
> de 2 anos que so consumo carne 1 vez por semana e quase por obrigação, nos
> legumes e na fruta sei que tenho os nutrientes necessarios para ter uma
> alimentação equilibrada, o mal é os pais não aceitarem muito bem a minha
> forma de ver a alimentação, estão sempre a reclamar a dizer que não como
> "comida" que só me alimentos com verduras, fruta e iogurtes, mas
> sinceramente é esta a alimentação que me faz sentir bem e saciada, sempre
> que como carne tenho vontade de vomkitar tudo. Vou ler muito acerca do
> assunto e arranjar argumentos para eles verem esta opção com outros olhos.
> (Por: fiu)

(Por: vitor hugo)

[Por: @ 2011.06.07 - 22:31 | Responder | Imprimir ]



Veganismo

Sou contra a matança de animais para consumo, produtos que são testados em animais e ovos/leite que sejam de vacas vindas de industrias, mas não vejo problema algum em comer ovos de galinha da minha chácara, ou comer queijo artesanal.
(Por: Carolina)

[Por: @ 2010.12.22 - 19:48 | Responder | Imprimir ]


O ideal ainda está longe

Acredito que a forma ideal de alimentação esteja ainda além de nossa capacidade espiritual. Utilizamos meios de extrema crueldade a favor de nosso egoísmo para nos alimentar. Sacrificamos cruelmente milhares de seres sem o menor constrangimento. Mas o problema é maior: comemos com exagero, consumimos qualquer coisa exageradamente o que também agride a natureza como um todo. Consumir somente o essencial para viver de maneira simples e em harmonia com o planeta seria a melhor opção, pois não somente os animais sofrem, as plantas e todo meio ambiente sofre com a "inteligência" humana e sua capacidade de transformar tudo em produto! Infelizmente quase tudo o que fazemos fere o meio em que vivemos, ainda temos muito que aprender!
(Por: Juliana )

[Por: @ 2010.10.27 - 23:05 | Responder | Imprimir ]


Ser ou não ser

Já há uns anos que ando a pensar em mudar a minha alimentação, não só por questões de pré-obesidade, mas também por excesso de colesterol. A carne vermelha praticamente não como já há muitos anos, apenas aves e peixe. O meu receio é por ter anemia crónica e por estar a tentar engravidar há uns anos. Tenho medo que iniciar esse tipo de alimentação ainda agrave mais a minha infertilidade. Deveria consultar 1º que tudo um nutricionista, certo? Não há nenhum por aqui?
Outros senãos para mim é o não gostar de cozinhar e não ter muito jeito, será que me vou entender com este tipo de cozinhados vegetarianos? É fácil para leigas?E o preço deste tipo de alimentação também é bem mais caro que o normal. Será que no Lidl ou Minipreço encontro alguma das coisas que usam aqui? O início será sempre mais difícil não é? Mas cada vez mais me custa comer um animal, quase que choro e a comida nem me sabe bem. Então depois de ter ido à Marcha do dia 10 de Abril a coisa ainda ficou pior :( Help
(Por: Sílvia)

[Por: @ 2010.04.14 - 01:30 | Responder | Imprimir ]

Re: Ser ou não ser

Olá,

quanto a nutricionistas, tens aqui:
http://www.centrovegetariano.org/index.php

Quanto a cozinhar, eu, pessoalmente, acho mais fácil cozinhar vegetariano do que carnívoro. Tornei-me, até, melhor cozinheira! Mas podes procurar receitas práticas para ti nas receitas do CV:

http://www.centrovegetariano.org/receitas/

Quando me tornei vegetariana, não tinha nem internet, nem conhecia ninguém veg, nem sabia cozinhar veg e safei-me bem. Hoje, quase 10 anos depois, tenho muito mais experiência e qd n sei o que cozinhar, vou inventando, para saber se gosto ou não. Entretanto, tornei-me mãe e o meu filhote, hoje com quase 5 anos, é veg desde q nasceu e feliz com isso e sempre saudável.

Aqui tens a nossa entrevista:
http://www.centrovegetariano.org/Article-436-Entrevista%2Ba%2BS%25F3nia%2BCruz%252C%2Bm%25E3e%2Bvegetariana.html

Durante muito tempo, pq a bolsa n dava para mais, só comprava no minipreço. N há pq se gastar mt dinheiro com tofus e seitans e sojas, se temos à mão o que a natureza nos dá - frutas, legumes, vegetais infinitamente diversos com que podemos alimentar-nos saudavelmente.

No início é um bocadinho mais difícil, sim, mas torna-se mais fácil com a prática e com a nossa perseverança, sabendo que estamos a fazer o melhor por nós mesmos, pelos animais e pelo planeta.

Também estive na marcha do dia 10, fico feliz por ver que, afinal, surtiu alguns efeitos positivos! :o)

Beijinhos, Sílvia e tudo de bom!
(Por: Sónia Cruz)

[Por: @ 2010.04.14 - 19:28 | Responder | Imprimir ]

Re: Ser ou não ser

> Olá,
>
> quanto a nutricionistas, tens aqui:
> http://www.centrovegetariano.org/index.php
>
> Quanto a cozinhar, eu, pessoalmente, acho mais fácil cozinhar vegetariano
> do que carnívoro. Tornei-me, até, melhor cozinheira! Mas podes procurar
> receitas práticas para ti nas receitas do CV:
>
> http://www.centrovegetariano.org/receitas/
>
> Quando me tornei vegetariana, não tinha nem internet, nem conhecia ninguém
> veg, nem sabia cozinhar veg e safei-me bem. Hoje, quase 10 anos depois,
> tenho muito mais experiência e qd n sei o que cozinhar, vou inventando,
> para saber se gosto ou não. Entretanto, tornei-me mãe e o meu filhote, hoje
> com quase 5 anos, é veg desde q nasceu e feliz com isso e sempre saudável.
>
>
> Aqui tens a nossa entrevista:
> http://www.centrovegetariano.org/Article-436-Entrevista%2Ba%2BS%25F3nia%2BCruz%252C%2Bm%25E3e%2Bvegetariana.html
>
> Durante muito tempo, pq a bolsa n dava para mais, só comprava no
> minipreço. N há pq se gastar mt dinheiro com tofus e seitans e sojas, se
> temos à mão o que a natureza nos dá - frutas, legumes, vegetais
> infinitamente diversos com que podemos alimentar-nos saudavelmente.
>
> No início é um bocadinho mais difícil, sim, mas torna-se mais fácil com a
> prática e com a nossa perseverança, sabendo que estamos a fazer o melhor
> por nós mesmos, pelos animais e pelo planeta.
>
> Também estive na marcha do dia 10, fico feliz por ver que, afinal, surtiu
> alguns efeitos positivos! :o)
>
> Beijinhos, Sílvia e tudo de bom!
> (Por: Sónia Cruz)


Silvia, a resposta da Sónia está excelente. Queria só acrescentar que:
1) dado o teu quadro clínico deverias consultar um profissional da área de saúde;
2) a alimentação vegetariana NÃO é mais cara que a omnívara, antes pelo contrário, é mais barata.
3) desde que faças uma alimentação baseada em cereais INTEGRAIS, vegetais e leguminosas, com alguns condimentos, terás uma alimentação equilibrada (nas proporções adequadas).
Podes ver mais informações sobre o padrão de uma refeição equilibrada, quadro de compatibilidades e tb algumas receitas (todas elas equilibradas) no meu site www.paulasoveral.net, em Ecologia e Saúde / Receitas.

Não tenhas medo da mudança de alimentação, só tens a ganhar com isso. Coragem!
Abraços,

(Por: Paula Soveral)

[Por: @ 2010.04.15 - 01:16 | Responder | Imprimir ]




Anteriores <<