A MESMA MÃO QUE CRIOU O HOMEM CRIOU A NATUREZA E OS ANIMAIS . VOCÊ VAI MACHUCÁ-LOS?

Todos os dias,e em todos os encontros familiares etc... Estou afastando das reuniões familiares pois eu não suporto mais ser bombardeada com atitudes agressivas, conflituosas e com a falta de respeito. A MESMA MÃO QUE CRIOU O HOMEM CRIOU A NATUREZA E OS ANIMAIS . VOCE VAI MACHUCA-LOS?
(Por: Cris)

[Por: @ 2012-08-20, 19:15 | Responder | Imprimir ]


Infelizmente, a nossa realidade social

Considero o artigo bastante pertinente pois reflete a vivência de quem opta por seguir ideais diferentes daquilo que a sociedade nos impinge como correctas, neste caso relativamente à alimentação.
Não poucas vezes sou confrontada com questões por parte de muitas pessoas que assumem certezas absolutas acerca de nutrição, um pouco na tentativa de ridicularizar a minha escolha. E falsamente justificam o consumo de carne como o cumprimento "da lei da sobrevivência" quando na realidade a carne de consomem são animais mantidos e mortos em condições, na maior parte das vezes, deploráveis.
Há pouco tempo fui jantar a um restaurante em Olhão, com os meus pais, num restaurante tipicamente algarvio e sendo que não haviam opções vegetarianas, pedi apenas um creme de legumes na qual o rapaz do restaurante garantiu-me não ser usado qualquer ingrediente de origem animal. Quando a fui provar senti o sabor estranho que pensei tratar-se de caldo de Knorr e acabei por não a comer. No fim do jantar o rapaz reparou que o prato da sopa continuava cheio e acabou por admitir, em tom de brincadeira, que me tinha tentado enganar e que a sopa fora feita com algumas rodelas de chouriço. Não levei a mal, até porque se tratava de um restaurante bastante tradicional, mas por vezes no nosso dia-a-dia, principalmente para quem é vegan, torna-se díficil acompanhar a nossa família e amigos neste género de saídas.

[Por: arlencarnacao @ 2012-07-17, 13:56 | Responder | Imprimir ]


Mentes fechadas

A incompreensao em relacao aos vegetarianismo e' apenas mais um exemplo do preconceito que a sociedade tem em relacao a minorias ou a quem simplesmente decide ter um estilo de vida diferente daquele que a maioria conhece (i.e. aquele que e' retratado nos media). As perguntas reprovadoras e falsamente ingenuas que se fazem aos vegetarianos sao exatamente as mesmas (por analogia, claro) que se fazem aos gays e lesbicas, aos 'trintoes' solteiros, a quem anda de bicicleta, a quem nao tem televisao, a quem decida nao ir para a universidade tendo meios para isso, aos casais que decidem nao ter filhos, a quem decide ser padre, etc etc etc... E' tudo parte do medo daquilo que e' diferente. O unico meio da pessoa se proteger contra os efeitos negativos dessas perguntas e' ignorar completamente e mudar de conversa. Tentar explicar nao adianta em nada. Quem faz essas perguntas sao pessoas de mente fechada, e a pessoas de mente fechada nao adianta tentar explicar nada.
(Por: R)

[Por: @ 2012-04-20, 20:37 | Responder | Imprimir ]

Re: Mentes fechadas

> A incompreensao em relacao aos vegetarianismo e\\\' apenas mais um exemplo do
> preconceito que a sociedade tem em relacao a minorias ou a quem
> simplesmente decide ter um estilo de vida diferente daquele que a maioria
> conhece (i.e. aquele que e\\\' retratado nos media). As perguntas
> reprovadoras e falsamente ingenuas que se fazem aos vegetarianos sao
> exatamente as mesmas (por analogia, claro) que se fazem aos gays e
> lesbicas, aos \\\'trintoes\\\' solteiros, a quem anda de bicicleta, a quem nao
> tem televisao, a quem decida nao ir para a universidade tendo meios para
> isso, aos casais que decidem nao ter filhos, a quem decide ser padre, etc
> etc etc... E\\\' tudo parte do medo daquilo que e\\\' diferente. O unico meio
> da pessoa se proteger contra os efeitos negativos dessas perguntas e\\\'
> ignorar completamente e mudar de conversa. Tentar explicar nao adianta em
> nada. Quem faz essas perguntas sao pessoas de mente fechada, e a pessoas de
> mente fechada nao adianta tentar explicar nada.
> (Por: R)

Não podia estar mais de acordo! É mesmo esse o sentimento que tenho, talvez que todos nós tenhamos. De facto por vezes o melhor a fazer é ignorar pois também já me apercebi que se não formos bons a dominar a arte do discurso estamos tramados, pois essas pessoas utilizam todos os trocadilhos (verdades e mentiras), só para terem razão e deixar-nos envergonhados perante as outras pessoas. Mas de uma coisa, podemos ter a certeza, nós já vamos seguindo o caminho da verdade, enquanto que eles ainda vão ter que penar muito para lá chegar. E se fossemos como eles, seria caso para dizer, quem ri por último, é quem ri melhor!

(Por: Pedro Rodrigues)

[Por: @ 2012-12-26, 14:43 | Responder | Imprimir ]



Concordo plenamente

Sou ovo-lacto-vegetariana há cerca de 5 anos e meio, e realmente, tudo o que foi dito é verdade!
Quando iniciei o meu curso superior era ovo-lacto-vegetariana há pouco tempo (2 meses), e houve logo pessoas que disseram algo como: quando acabares o curso já comes carne. O que não aconteceu :)
Quase sempre que vou almoçar ou jantar a restaurantes com alguém que não sabe que sou vegetariana e descobre na altura, há perguntas e mais perguntas sobre o porquê de ser vegetariana. Houve quem já me dissesse inclusivamente que eu estava a fazer algo que era mau para a saúde, que era uma tolice, quase com agressividade. Eu não atiro à cara de ninguém que estão a comer animais e que nem sequer sabem em que condições foram criados, não imponho a minha escolha a ninguém, mas sim, há pessoas que reagem mal, quase como se fosse uma ofensa para elas.
E por exemplo, se em casa de amigos ou familiares alguém faz carne com batatas e cogumelos (tudo confeccionado em conjunto, na mesma panela), e me sugere que coma apenas as batatas e os cogumelos, eu recuso, porque para mim não faz sentido comer algo sem carne e comer o molho da carne, os cogumelos e as batatas ficam também com sabor a carne, com partículas de carne, por isso não como. Reacção - chamam-me extremista, picuinhas, esquisita, e mais uma vez surge a agressividade. Quase que me querem obrigar a comer!
Eu não tenho qualquer problema que comam carne à mesma mesa em que estou a comer, mas quero que percebam que escolhi não comer, e não quero que me chateiem por isso...
Para finalizar deixo aqui uma nota positiva, pois sinto que as mentalidades estão a mudar, não sei se é à velocidade desejável, sei que algumas pessoas nunca vão mudar, mas noto cada vez mais, até da parte dos restaurantes, uma maior flexibilidade e aceitação. Por exemplo, no último restaurante a que fui, o cozinheiro teve o cuidado de me perguntar se eu queria comer feijões a acompanhar o prato, e disse logo (sem eu lhe perguntar) que tinham sido cozidos com uma rodela de chouriço, mas que não tinham chouriço, e perguntou-me se isso seria um problema para mim. Eu não comi os feijões.
(Por: Mariana)

[Por: @ 2012-04-12, 12:30 | Responder | Imprimir ]

Re: Concordo plenamente

Mariana, tambem concordo contigo e tal como muitos outros vegetarianos, tambem me identifico com a tua experiencia. As mentalidades em Portugal de fato estao a mudar. Em quase todas as cidades existe um restaurante vegetariano ou com opcoes veggie diarias. No entanto, a tua experiencia no restaurante \"generalista\" e\' uma excepcao. Na quase totalidade dos restaurantes nao vegetarianos nao ha interesse, conhecimento, ou sequer boa vontade para criar ou improvisar opcoes vegetarianas decentes. No maximo, existe um omolete (mas e\' preciso dizer com toda a clareza para nao levar carne, para nao haver surpresas), saladas (mas e\' preciso dizer com toda a clareza para nao levar atum) e uma sopa (mas e\' preciso blah blah blah..). Conciliar uma dieta vegetariana com uma socializacao saudavel com pessoas nao vegetarianas em Portugal e\' um grande problema. No meu caso, limito-me a comer fora com amigos/familiares em pizzarias ou restaurantes asiaticos.
(Por: R)

[Por: @ 2012-04-20, 20:18 | Responder | Imprimir ]


Re: Concordo plenamente

Olá Mariana,procuro conhecer vegetarianos, se me quiseres adicionar agradeço.

(Por: Jaime)

[Por: @ 2012-09-04, 17:55 | Responder | Imprimir ]



muito bem mesmo!

Considero este artigo importante principalmente para aqueles que se estão a iniciar ou a pensar iniciar no vegetarianismo.
Quem já é vegetariano há algum tempo já está vacinado e não se deixa afectar (tanto) pelos que mostram antagonismo ao vegetarianismo.
Aos que estão a sentir alguma pressão gostava de transmitir tranquilidade. Mantenham a vossa paz interior e não se deixem afectar negativamente por aqueles que por algum motivo não têm essa paz.
Se estamos bem com a nossa consciência, o que os outros pensam de nós é problema deles.
Não significa isto que devamos ignorar o que os outros nos dizem. Podem até ter razão, o que nos ajuda ou pelo menos nos leva a procurar informação.

"O bom-senso, o positivismo, o humor são boas atitudes acerca da forma de encarar o assunto."
Sem querer menosprezar situações de real pressão e chantagem, na maior parte dos casos tudo passa pela nossa atitude. Encaremos as sugestões e críticas dos outros sempre como algo que nos ajuda, nem que seja a compreender a condição dessas pessoas.

Não é preciso saber isto para sabermos que estamos bem, mas se der algum conforto a quem esteja com alguma crise de confiança no vegetarianismo, aqui vai uma lista de apenas alguns dos vegetarianos que ficaram para a história, à qual se podiam juntar milhares de celebridades nossas contemporâneas e do passado, e as largas centenas de milhões de pessoas no mundo que vivem vegetarianas.
Albert Einstein, Isaac Newton, Leonardo da Vinci, Thomas Edison, Nicola Tesla, Sócrates, Platão, Pitágoras, Plutarco, Jean-Jacques Rousseau, Charles Darwin, George Bernard Shaw, Mahatma Ghandi, Leon Tolstoy, Franz Kafka, William Blake, Ralph Waldo Emerson, Henry David Thoreau, Mark Twain, William Wordsworth, H. G. Wells, Krishnamurti Jiddu, Albert Schweitzer, Steve Jobs, Antoni Gaudi, Agostinho da Silva, Buda e provavelmente Jesus Cristo.
Serve de complemento ao estudo que a Madalena referiu.

Se alguém se sentiu afectado por alguma situação ou está a passar por pressão relativa ao vegetarianismo, exponha isso aqui que provavelmente alguém aqui já passou por algo semelhante.
Penso que todos nós já teremos passado por alguma situação em que o nosso vegetarianismo foi desafiado por alguém, e muitos de nós aprendemos a lidar com essas situações com total serenidade, independentemente de sabermos responder com dados científicos ou não.
Acreditem em vocês.
Está-se bem, está-se mesmo muito bem praticando o vegetarianismo.
(Por: Andre Correia)

[Por: @ 2012-04-09, 03:43 | Responder | Imprimir ]


muito bem!

Em contraponto com o ostracismo aos vegetarianos e também me desperta o riso, recomendo a leitura deste artigo introdutório, revelando um estudo estatístico que indica que os vegetarianos de certa forma são mais inteligentes e mais éticos que a maioria das pessoas!!
é engraçado o artigo :)

http://www.bmj.com/content/334/7587/245.abstract

ademais, por humor e vegetarianismo de mãos dadas, cá vai uma receita vegan deliciosa com vídeo esxplicativo:

http://www.youtube.com/watch?v=CeZlih4DDNg

Eu posso conviver com as pessoas não-vegetarianas, mas de preferência não à mesa, porque me distrai da paz e prazer de comer vegetariano. Não se ofendam, mas é uma reacção visceral minha.
(Por: Madalena)

[Por: @ 2012-04-07, 20:22 | Responder | Imprimir ]

Re: muito bem!

Madalena queria apenas esclarecer que esse estudo mostrou que naquele contexto sociocultural houve uma maior tendência para as crianças que apresentavam QIs mais elevados se virem a tornar vegetarianas.
Outros estudos relativos aos nutrientes que o cérebro precisa poderão indiciar que certas dietas vegetarianas podem ajudar a fortalecer ou manter a capacidade intelectual, comparadas com certas dietas não vegetarianas.

Com esses apetrechos do chefe metaleiro vegano duvido muito que naquela cozinha não espirre sangue ou ate bocados de carne humana ainda viva para dentro do tacho. Pelo menos não rouba aquilo que é dos outros.

Madalena de facto é necessaria alguma capacidade de abstracção para um vegetariano se sentar a uma mesa onde bocados de animais mortos são enfiados na boca, mastigados e engolidos como se nada se passasse. A minha vontade também é de não o fazer, mas por outro lado no meu caso seria mais segregação sem vantagens evidentes para os animais.
É um tema difícil esse de compactuarmos com situações relacionadas com a miséria dos animais, mas também poderemos estar a compactuar em muitas outras situações do dia a dia, como ver tv que anuncia produtos animais, comprar produtos cuja história de produção e transporte não conhecemos totalmente, ou pagar a alguém que vai usar o dinheiro para comprar carne por exemplo.
(Por: Andre Correia)

[Por: @ 2012-04-09, 03:32 | Responder | Imprimir ]


Re: muito bem!

"366 participants said they were vegetarian, although 123 admitted eating fish or chicken". Errr...coff cofff. Salazar tambem era um grande democrata - nao praticante. Este artigo, ao comecar com esta frase, perde logo toda a credibilidade. Nem vale a pena ler o resto.

(Por: R)

[Por: @ 2012-04-20, 20:24 | Responder | Imprimir ]


Re: muito bem!

Olá Madalena, procuro conhecer pessoas vegetarianas. Se puderes adiciona-me. Obrigado!
(Por: Jaime)

[Por: @ 2012-09-04, 17:57 | Responder | Imprimir ]



   >> Seguintes