escrevendo certo por linhas tortas...

Há alguns anos atrás eu fiz uma escolha. Mas não foi uma simples escolha. Foi mais como um impulso natural. Abandonei o meu antigo emprego numa fast food exploradora e adotei veganismo. Sou hoje uma "quase vegana". Digo isso pois embora eu não coma NADA de origem animal nem use NADA também, ainda “consumo” ração de gato. Ração esta nenhum pouco natural. Tanto não é que eles olham feio, dão meia volta e vem pra minha direção pedir outra coisa. Já tive que jogar ração fora com pena, pois não deixo de pensar que são vacas, porcos e frangos triturados que morreram em vão...Se bem que a “matéria-prima” que usam deve ser o “resto” não aproveitável e não rentável para o consumo humano.(De certa forma há algo de ecológico nisso...) Quando me lembro dos meus primeiros meses como vegana e vejo o meu antigo perfil no orkut (rsrsrs, sim orkut) vejo que meu eu de agora já mudou bastante em relação aquele de praticamente três anos atrás. Ao me tornar vegana fui preenchida por uma certeza e uma convicção que jamais tive antes. Acho que podem chamar isso de fé também. Nos primeiros tempos agi parecido com a forma que alguns religiosos agem. BEM CHATA e INSISTENTE. Agia como se estivesse um passo a frente dos outros e eles não conseguissem ver o quão maravilhoso é este caminho. Ainda acho isso, afinal a minha crença é uma verdade absoluta para mim enquanto me preencher. Mas me toquei do ÓBVIO. A nossa verdade não é a mesma dos outros. E mesmo que seja, nem sempre é o melhor para os outros... Aproveito para citar uma frase de um “anime” que curto pácas: “Há tantas justiças quanto pessoas na galáxia...(ou será universo...)” (Kiddy Grade) Diz tudo! Cada um é cada. E cada um com sua crença. Tudo que eu escrever aqui é meu ponto de vista que estarei expressando, pois o ser humano (supostamente) é assim. Não significa que os outros TEM que acreditar também. Mas devo dizer em relação a este post e aos comentários que li que, se formos considerar o NATURAL do bichanos devemos incluir nisso a NATUREZA PRÓPRIA dos mesmos. Ouço todo mundo falando que não é natural ou não é da natureza dos felinos mas, há a natureza que é comum a toda a espécie mas, nem todos são impelidos, naturalmente a seguirem o que o restante da especie segue. Essa é A NATUREZA DE CADA UM. Nem todos nascem destros. Alguns nascem canhotos. Nem todos nascem heterossexuais. Alguns são gays ou lésbicas ou transexuais. Nem todos nascem brasileiros, ou japoneses ou chilenos e etc. Nem todos nascem pra casar e/ ou ter filhos. Alguns nascem estéreis ou homossexuais mesmo. Nem todos são da mesma cor de pele ou pobres ou ricos ou mentirosos ou honestos. Há pessoas que nascem numa família de crime mas não vão para esse lado. Por que? Faz parte da “NATUREZA” delas não quererem ir por esse lado e ter força para suportar as pressões contrárias. E a mesma coisa ao contrário. Por que tem gente que é criada com tanto carinho e dentro de fortes princípios de honestidade e bondade e etc e com o correr da vida se tornam o contrário?...Embora sejamos humanos temos peculiaridades que nos diferem um do outro. E isso, acredito, não é diferente para animais de outras espécies. O gato, de acordo com a CIÊNCIA (LIMITADA PELO RACIOCÍO LÓGICO) HUMANA os gatos são exclusivamente carnívoros e ponto. Mas o gato que vive na cidade é tão “civilizado” quanto lobo “civilizado” que é um cachorro. Nossas “naturezas” se modificam com o ambiente onde estamos. Há histórias sobre o ser humano naturalmente frudívoro/herbívoro/crudívoro e devido o ambiente onde se encontrava começou a comer carne se tornando onívoro e aproveitando nutrientes que não havia antes em sua alimentação assim desenvolvendo seus neurônios a um nível que poderia utilizar sua inteligência melhor que os outros animais. (Sim! Os outros animais também são inteligentes mas, desenvolvem esta inteligência por outros caminhos) Os gatos da cidade estão longe de se alimentarem segundo o que dizem ser natural para ele. O gato da cidade come ração: comida industrializada, processada, cheia de corantes, soja e milho transgênicos e com carne de animais alimentados e tratados de forma igualmente adaptada. Acho que sim, se eles estivessem livres para escolher e caçar por conta própria escolheriam uma carnezinha de rato ou pequenos insetos e pássaros se conseguirem pegar. Não de vacas ou porcos “transgenicados” e industrializados”. Mesmo nós, não comemos nada “natural”. Mas, faz parte de nossa “natureza” se adaptar ao ambiente para “sobreviver”( Em outras palavras, na cidade nós não vivemos mas, sobrevivemos...).O nosso sistema nos “proporciona” isso. Estamos o tempo todo correndo atrás de sobreviver nos nossos tempos de cidade e nessa alienação do dia-a-dia pensamos pouco sobre coisas que consideramos ínfimas diante do que nos parece um problemão que são nossas contas, nossas dívidas, a casa desarrumada, o filho doente ou algo com o conjugue ou ainda quantas vezes queremos parcelar aquela TV de plasma irada pois todo mundo já tem e a gente NÃO PODE FICAR SEM e nosso tempo “livre” ou “mais ou menos livre”, em entrar no Facebook pra atualizar o perfil e trocar a foto, em assistir a novela...e etc. Agora, quanto a PENSAR “por quês” da vida (e gostar de fazê-lo) eu gostaria muito de saber, quantas pessoas “perdem tempo” fazendo isso por dia. Ai vem outra frase que anda rondando minha mente ultimamente (rimou, hehe!) ”São nos detalhes que se escondem grandes problemas ou a solução para grandes problemas” Nossa vida corrida capitalista de belos burgueses que somos não tem tempo para reparar em detalhes. Nossa vida se torna objetiva de mais. Ai surgem vários problemas atrás do outros e vamos nos enforcando nele a ponto de não percebemos a fonte do problema. Pensar sobre essa questão de outros animais que supostamente consideramos que não escolhem e fazemos nossa escolha por eles são um exemplo de coisas que deixamos de lado de vez em quando ou....sempre. Eu continuo comprando ração pra meus companheiros felinos. Mas por que é mais próximo da natureza deles? Não! Por que é mais FÁCIL. Compro o treco pronto e pronto. Chego em casa e coloco no pote deles. Os veterinários e vendedores de pet shop irão falar que é um alimento completo e é o melhor pois já tem todos os ingredientes mas...cada um quer vender seu peixe. E embora seja verdade...É uma das várias “verdades” existentes no universo e, no meu ponto de vista, tão suspeita quanto a história das vacinas serem o melhor...Acabo me lembrando de outra frase, mais um ditado cristão: “Deus escreve certo por linhas tortas” que no meu entender de “supostamente não-cristã”: “Há forças maiores que a nossa intelegência pode compreender que regem os movimentos e a história do Universo e de todas as espécies. O que pode parecer errado para mim mas é certo para o outro é simplesmente “O NECESSÁRIO”. E o mesmo ao contrário. Se formos pensar num ponto de vista ÉTICO, Ético mesmo NIGUÉM É. O tempo todo estamos cometendo “anti-etiquismos”. Então, a melhor escolha, no meu ver, seria aquela que traria menos consequências prejudiciais para o todo. Mas acho que minha visão do todo e minha inteligência não são tão amplas a ponto de ver de fato o quão longe vão as consequências de minhas escolhas. Hoje entrei aqui para fazer o esforço que me privei até então pelos meus companheiros gatunos que estão sob minha responsabilidade já que decidi cuidar deles, de procurar algo que, supostamente será melhor para eles. Mais natural. Acredito estar fazendo a melhor escolha. Vim para obter informações de algo que eu possa comprar e fazer em casa ou mesmo comprar pronto, mas que seja menos prejudicial a saúde deles, ao meio ambiente em geral e pros próprios animais que forem sacrificados para este fim, se o que eu for comprar for de origem animal. E mesmo para mim pois todas as escolhas geram consequências...Estou disposta a, no meu tempo livre refletindo sobre isso obter uma saída “MENOS ANTI-ÉTICA”. Fiquei numa “sinuca de bico” (é esta a expressão?) quanto a castrar minha companheira felina. Antes dava injeção esterilizante...mas depois de ela ficar urinando com sangue por um tempo e já de ter ouvido falar que cedo ou tarde essa injeção gerava câncer parei de dar a injeção embora esteja com uma quase vencendo em casa. Depois que nasceu uma primeira ninhada não planejada fiquei com medo. Cuido dos gatinhos de boa mas mais do que isso não daria conta. Agora que veio uma segunda ninhada, mesmo eu tomando conta, comecei a pensar se dar a injeção seria o anti-ético menos anti-ético. Pois não me sinto no direito de escolher a esterilização por ela. Meu pai já me disse que é o melhor pois ela não ficaria agoniada e não geraria vários filhotinhos que a sociedade em geral não trataria bem pois, na maior parte não gostam de gatos e muito menos preto. Mas dizem que vale é a intenção...Ai eu me pergunto...Eu faria isso por ela ou por mim. Quando penso nisso, acho que faria mais por mim. Pra não tem mais problema. Não poderia fazer isso por ela. Eu sendo “natureba” não uso nada industrializado mais (Só um xampu da H2O que supostamente é só com produtos naturais...e sabonete e talco da GRANADO que supostamente não possuem insumos de origem animal mortos para esta finalidade e enquanto eles não acabam procuro por outras formas de cuidar do cabelo, tomar banho e disfarçar odores fedorentos naturais...) nem VACINA, nem faria uma esterilização....(horror a cirurgias) então não vou querer impor para os gatunos coisas que eu não faço ou uso, nem fazia ou usaria para mim mesma. A mesma coisa em relação as rações com INSUMOS TRANSGÊNICOS QUE ESTÃO DOMINANDO O MERCADO ultimamente. O melhor que considero estar fazendo para eles ultimamente é procurar por rações NÃO TRANGÊNICAS...Mas não acho que o melhor seja este. Mas o melhor que eu consigo fazer num momento com minha alienação do dia a dia me atrapalhando e o egoísmo da sobrevivência que vem junto com ela.
Ai me lembro novamente do ditado cristão: “Deus escreve certo por linhas tortas” E se tudo que me parece errado é o certo? Afinal nós só vemos a coisa errada mas não vemos toda a trama que ela faz parte. Nem a onda de consequências positivas e negativas que ela vai gerar seja para a própria pessoa quanto para as outras, direta ou indiretamente. Isso vale pro gatinhos. Acho que devemos considerar a NATUREZA PECULIAR deles e mostrá-los outras coisas e sabores que os mesmos se sintam atraídos naturalmente a comerem. Minha companheira felina mais velha adora batatas principalmente a doce, mandioca e pamonha. Ela sente o cheiro e já abre “ozóio” e, justamente ela, que não é muito de ficar miando, começa a miar pra me pedir. E lambe os beiços! Eu a forço a alguma coisa. Não. Nem ofereço pra ela. Ela que pede. Também gosta de comer casca de mamão madura. Come inteira. Mas só algumas. Depois disso enjoa e não quer mais saber. Que nem eu, sou viciada em chocolate. Tanto que já cheguei a gastar quase meio salário com eles. Os sem leite. Tive que jurar que não ia mais comprar ia só fazer em casa. Mas comprei alguns mesmo assim. Andei gastando mais tantos pra fazer em casa o mais natural possível. Minha natureza, há algum tempo, devido a esses pensamentos sobre o que é natural ou não, me impulsionou a procurar o crudivorismo. E mesmo diante de uma forte vontade de ir por este caminho os meu vício chocolotra imperou por um bom tempo. Mesmo não comprando mais extrato de soja nem cacau em pó pra fazer em casa um chocolatinho vegano, continuei tomando uma mistura vegana (um vegantoddy) e comendo tudo cru. Mas me senti culpada por não estar fazendo a coisa direito. O que me fez finalmente abrir mão do chocolate...Hu...Então percebi com mais certeza que, mesmo sendo vegana, isso não me faz melhor que os outros. Mesmo que uma parte de mim ache isso. Eu posso ter largado determinados vícios e não ter tantos outros que uma boa parte da população mundial tem, mas ainda continuo presa a vários vícios. Tenho várias outras fraquezas. Minha intenção como vegana é ser melhor do que fui ontem mas, a cada dia percebo que esse ser melhor é um papo da cultura cristã que está impregnado no meu ser. Não querendo ofender os cristãos mas, devo deixar em aberto o pensamento que o melhor pode não existir. Mas apenas o certo. E o certo é diferente para cada um já que cada um precisa seguir o seu caminho que é importante para o caminho dos outros. É muita arrogancia do ser humano achar que o Universo gira em torno de nós. Nós estamos dentro do Universo mas não somos únicos. Os gatos, cães, passarinhos, rãs e pererecas, avestruzes e papagaios, araras e chipanzés, urso panda e leão e todas as outras espécies de animais, vegetais e minerais sobre a Terra (ou fora dela) tem sua história e importância para o todo mesmo que para nós pareça insignificante ou desprezível o que só ocorre pois somos pequenos de mais pra compreender o todo. Ao cuidar dos nossos companheiros de outra espécie devemos cuidar com carinho pensando no bem deles e levando em consideração o todo quando nossas mentes estiverem abertas para isso que com certeza será melhor. Pois os gatos e cães também evoluem. Eles não nascem e surgem em nossas vidas por acaso. Justamente nas NOSSAS VIDAS. Há uma razão para eles estarem conosco sendo criados da forma como nós provavelmente os trataria. Há conhecimentos e experiências que eles só irão passar estando com uma ou outra pessoa. Quem considera que o melhor para seus gatunos seja dar ração normal, dê! Se acha que o melhor seja a biológica, dê! Se comida vegana, então que o seja. O que importa é estarem fazendo isso pensando neles e seguindo suas intuições. E não, APENAS a lógica já que “Há mais coisas entre o céu e a terra que nossa filosofia e ciência podem suportar...” Tentarei conseguir uma ração biológica para meus companheiros felinos inicialmente e mais tarde os libertar do meu convívio e dos limites de uma casa pequena com ruas movimentadas e gente que não curte gato por perto. Sem “comida compactada” também; acredito que O MELHOR, no final das contas seria não os criá-los. A não ser que apareçam em casa do nada ou no seu caminho. Pois ai, acho que é destino mesmo. Gostaria de levá-los para uma comunidade que cuidem e respeitem os bichanos tanto quanto um humano e que possam viver livres. Mas isso ainda vai levar um tempo. Mais um caminho que terei que trilhar. E mais conhecimento que obterei. Atualmente devo levar em consideração também, que nossos pensamentos e tentações influenciam as energias dos companheiros não-humanos que compartilham a vida conosco. Então somos grandes responsáveis pela EVOLUÇÃO deles. Tanto física, como mental e espiritual. Então estarem em uma família, ou sendo cuidados por pessoas dessa ou daquela forma pode ser o que É NECESSÁRIO para aquele ser naquele momento da vida dele. Como dizem os cristãos “ Deus escreve certo por linhas tortas”. Mesmo para quem não acredita em nada de Deus ou coisa do tipo, ainda há que se levar em consideração que o Universo é grande de mais e nós não entendemos tudo. E mesmo se entendêssemos não significa que seria da mesma forma que os outros a nossa volta. E a alimentação e a importância da forma como tratamos nossos “amiguinhos bichanos” seria um outro universo cheio de peculiaridades que também estaríamos bem longe de compreender de fato...

E cada um, com suas peculiaridades siga pelo caminho com os conceitos que lhe forem naturalmente impelidos a sentir como o melhor...
(Por: JulianaMP)

[Por: @ 2012-10-13, 15:37 | Responder | Imprimir ]




https://www.centrovegetariano.org/index.php?&message_id=3679