fruta fruta

Vegetariano e orgulhoso

A vanguardista comunidade vegetariana conta já com centenas de milhões de membros por todo o Mundo, da Áustria ao Irão, de Israel ao Nepal e da Nova Zelândia à Zâmbia.
Embora os motivos pela compaixão, saúde e estilos de vidas mais holísticos possam variar consideravelmente, todos os vegetarianos partilham algo em comum: proteger os humanos, animais e natureza de qualquer dano.

Os vegetarianos:

- Demonstram solidariedade para com as pessoas que passam fome
Enquanto o problema da fome mundial continua fora de controlo, biliões de pessoas estão subnutridas e morrem crianças à fome a toda a hora e, enquanto isto acontece, vastos recursos continuam a ser direccionados para a indústria da carne. Do outro lado, os vegetarianos não contribuem para esta injustiça. Jean Zigler vai ao cerne da questão quando realça que “cada criança que morre à fome foi assassinada” pois tal poderia ter sido prevenido.

 

- Protegem a saúde pública e individual
O estilo de vida vegetariano reduz o risco de problemas cardíacos, diabetes, pressão alta, AVC’s e previne alguns tipos de cancro e, por esta razão, algumas companhias de seguros já introduziram cláusulas que dão descontos aos vegetarianos. Para além do mais, uma vez que os vegetarianos são significativamente mais elegantes, não contribuem para um dos problemas de saúde pública mais importantes: a obesidade. Num mundo vegetariano sem a pecuária industrial, os surtos incontroláveis de doenças que surgem nesses espaços, seriam igualmente algo do passado.

 

- Cuidam da natureza
Os vegetarianos não são responsáveis pela destruição das florestas tropicais que servem para cultivar rações animais, pela poluição originada pelas emissões dos animais que contamina a terra, a água e o ar, e a ameaça crescente à cadeira alimentar a todos os níveis devido à crescente pesca excessiva nos oceanos mundiais.

 

- Salvam os animais
Optar por sair do comércio da carne significa também não financiar a morte de milhares de animais durante o tempo de vida de cada pessoa. Será o “agradável” sabor do bife razão suficiente para contribuir para o sofrimento animal, problemas de saúde e destruição ambiental que a produção de carne provoca?

 

- Têm força económica
Os esforços da indústria alimentar para se adaptar procura vegetariana são obvias, os vegetarianos estão a desfrutar de mais escolhas em lojas e restaurantes. A influência económica dos vegetarianos também está a ter os seus frutos bem como a habilidade de votar com as suas próprias carteiras, trazendo resultando encorajadores como a investigação actual em produzir carne artificial.

 

Viva a revolução vegetariana!

Aquilo que os filósofos vegetarianos disseram há séculos, está finalmente a ter impacto no mundo científico e a permear o conhecimento comum. Dificilmente passa uma semana sem serem anunciadas novas descobertas sobre os benefícios deste estilo de vida pacífico.
Numa altura de crescente consciência sobre a saúde, solidariedade e consciência ecológica, instituições nacionais e internacionais vão ver as suas dificuldades crescerem face ao seu actual boicote à alternativa vegetariana, que poderia actualmente resolve uma miríade de problemas cada vez maiores.

 

Desejamos-te um feliz Dia Mundial do Vegetarianismo e uma excelente Semana Vegetariana!

 

EVANA / Centro Vegetariano



Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-560-Vegetariano-e-orgulhoso.html

Inserido em: 2010.09.30 Última actualização: 2010.09.30

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Alimentação > Alimentação Vegetariana
Notícias > Notícias 2010