Dia Mundial da Alimentação: Carne, a razão oculta para a crescente insegurança alimentar

Este Dia Mundial da Alimentação foi precedido de uma série de alertas por parte da FAO - “O aumento dos preços do trigo atingiu um nível record”, “28 países a braços com a escassez de alimentos”, “A catástrofe das alterações climáticas pende sobre nós”, etc. Também a União Europeia avisa que: “As colheitas totais de cereais em 2007...serão 1,6% inferiores à média dos últimos cinco anos” e que os stocks de emergência dos cereais sofreram um decréscimo de 14 milhões de toneladas no início de 2006/2007 para cerca de 1 milhão de toneladas actualmente”.

As mudanças climáticas são apresentadas como uma causa relevante para as reduzidas colheitas e a FAO até nomeia os culpados, numa antevisão de catástrofes futuras, informando que o impacto ambiental da criação de gado “irá piorar de forma dramática...”. Em resumo, é oficial: é a carne! Aquilo que os Vegetarianos tentaram fazer ver durante décadas tornou-se finalmente sabedoria oficial: o longo rasto da criação de gado tem um peso esmagador sobre o ambiente, contribui negativamente para as mudanças climáticas e para o aquecimento global, dá origem a colheitas cada vez mais escassas e põe em risco o fornecimento mundial de alimentos. Mas não é tudo: mesmo em tempo de escassez de recursos, uma enorme fatia da produção de cereais continua a ser mobilizada para a criação de gado. O resultado é óbvio: os alimentos começam a escassear e a tornar-se mais caros para as populações em geral e, como sempre, os mais pobres são os primeiros a sofrer, e cada vez mais. Ainda e sempre: Parar a indústria agro-pecuária Dado que a criação de gado é uma das causas mais proeminentes do efeito de estufa a nível mundial, que ameaça o fornecimento de alimentos de biliões de seres humanos, é urgente que se adoptem estilos de vida mais sustentáveis. Não há absolutamente necessidade alguma de que os cidadãos de alguns países ingiram, por ano, aproximadamente o seu próprio peso em carne. O bom senso e a solidariedade devem prevalecer, para que a pegada ecológica de cada indivíduo seja cada vez mais leve, e o Vegetarianismo é a escolha de eleição nesta cruzada. Por ocasião do Dia Mundial da Alimentação 2007, a União Vegetariana Europeia apela a todos os cidadões com boa vontade, e especialmente aos governantes nacionais e internacionais responsáveis pelas tomadas de decisão, que aceitem e promovam a alternativa Vegetariana. A actual e inquietante encruzilhada em que nos encontramos mostra à saciedade que, para nós e para todas as gerações futuras, novas alternativas éticas têm de substituir os velhos hábitos destrutivos – hoje. Renato Pichler Presidente da União Vegetariana Europeia Referência: União Vegetariana Europeia http://www.euroveg.eu



Copyright Centro Vegetariano. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: http://www.centrovegetariano.org/Article-447-Dia-Mundial-da-Alimenta--o--Carne--a-raz-o-oculta-para-a-crescente-inseguran-a-alimentar.html

Inserido em: 2007.10.15 Última actualização: 2013.11.24

Comentar printer     E-mail   Facebook F

Alimentação
Notícias > Notícias 2007
Pessoas > Artigos por Autor > Vanda Viegas